igreja cristã maranata – a ilha da fantasia

A ILHA DA FANTASIA

Existia um seriado antigo, cujo nome era “A Ilha da Fantasia”, onde um anfitrião, contratado por pessoas geralmente de posses, recebia em uma ilha, tais pessoas contratantes e seus convidados, com toda uma estrutura preparada com base nas informações por eles prestadas, concernentes a um problema vivido, geralmente, de relacionamento ou trauma.

O propósito do contratado e de sua equipe era o de solução daquele problema, como um renovo no casamento de alguém, superação de traumas de infância, etc. Para atingir tal objetivo, o dono do negócio preparava encenações, simulações, fantasias, sempre com o condão de abordar mensagens relacionadas ao problema em si, e propondo soluções de posturas a serem tomadas, a partir de então, para ser vencida a dificuldade.

As pessoas, em todas as vezes que participavam do programa “Ilha da Fantasia”, sentiam imensa satisfação, pois entendiam que seus problemas eram solucionados como por belos passes de mágica.

Meus amados, a “obra maravilhosa” gedeltiana se assemelha à “Ilha da Fantasia”, pois são feitas simulações, ditas meias verdades, falsas doutrinas bíblicas, até encenações, sempre objetivando que o formatado encontre uma sensação de que não há problema algum mais, basta encarar que está no melhor lugar do mundo, cercado de perfeição por todos os lados, como em uma ilha fantasiosa. Simples assim!

O anfitrião é gedelspapa, que dá as boas vindas com muito colorido, perfumaria e promessas de soluções, tais como preparação para o arrebatamento, vivência de uma “obra filho único”, o desprendimento do materialismo, com o pastoreio leigo e não remunerado, as diversas orientações, chamadas de revelações, que impedem o exercício do pensamento cristão no Puro Evangelho, comodismo de solução de problemas com boas profetadas, grupos de intercessão, o louvor é revelado somente a eles, etc.

A equipe que ajuda o “dono do negócio” é composta pelos discípulos ou asseclas, que assumem direitinho as personagens do programa, aqui, chamado “obra”, e transmitem mensagens de resolução mágica dos conflitos, simplesmente obedecendo aos comandos emanados do “pacote” contratado: mistério além da letra, revelações, profetadas, consulta à Palavra, clamor pelo sangue de Jesus, meios de graça, culto-profético, ossinhorevelô, ossinhorientô, entendimento de obra, infalibilidade do “ungido” do Senhor, etc.

O preço foi caro, pago por muitos, que acreditaram nas promessas falaciosas da “obra maravilhosa”, e do isolamento do mundo, propalado pela “Ilha da Fantasia”, que promoveu o afastamento da vida social e do convívio com irmãos de outras denominações, chamados pejorativamente de religiosos, pertencentes a movimentos, adeptos da mescla, do ecumenismo. Antes entorpecidos pela Linguagem do Não-pensamento e sufocados pela política dos DONs (doutrinas, orientações e normas), os retirantes encontraram liberdade, deparando-se com as verdades bíblica e dos fatos, e a ilha (obra) está cada vez mais esvaziada, perdendo a sua capacidade de encanto e de promover falsas soluções para os traumas das pessoas, que na verdade só pioram com o peso das obrigações, discriminações, arrogâncias, politicagens, maus-tratos, mentiras, falsidades, competições, sectarismo, facciosismo, heresias, avarezas.

E você, vai continuar pagando caro para viver na Ilha da Fantasia?

Não se isole! “Busca satisfazer seu próprio desejo aquele que se isola; ele se insurge contra toda sabedoria.” (Provérbios 18:1)

JESUS: “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.”. (João 17.15)

A Paz do Senhor.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/05/apaixonei-me-pela-obra-e-agora/#comment-17289

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s