igreja cristã maranata – Toda a cúpula da Igreja Cristã Maranata – incluindo seu presidente, Gedelti Gueiros – foi afastada e está proibida de entrar nas áreas administrativas da instituição.

Fraude derruba toda a cúpula da Igreja Maranata

Ao todo, 26 pessoas e empresas estão sendo investigadas por sua participação em um esquema de corrupção que desviou recursos provenientes do dízimo doado pelos fiéis

Vilmara Fernandes
vfernandes@redegazeta.com.br

Toda a cúpula da Igreja Cristã Maranata – incluindo seu presidente, Gedelti Gueiros – foi afastada e está proibida de entrar nas áreas administrativas da instituição. Ao todo, 26 pessoas e empresas estão sendo investigadas por sua participação em um esquema de corrupção que desviou recursos provenientes do dízimo doado pelos fiéis. Estimativas iniciais da própria igreja indicam que o rombo pode ultrapassar os R$ 21 milhões.

Os envolvidos no esquema – pastores e diáconos – tiveram ainda os bens bloqueados, e foi determinada a quebra de seus sigilos bancário e fiscal. A decisão é da Vara de Inquéritos Criminais de Vitória, que atendeu a um pedido do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual.

Leia também
Veja novamente a série de reportagens que denunciou o esquema da Igreja Maranata

“Aguardamos com serenidade”, diz direção da Igreja Maranata

A denúncia da fraude foi divulgada, com exclusividade, em A GAZETA, em fevereiro deste ano. O Ministério Público deu início à investigação e no final do mesmo mês abriu um inquérito criminal.

Operações

Na manhã desta seunda-feira (26), o Gaeco, com o apoio de 72 policiais militares, realizou a busca e apreensão determinada pela Justiça, de documentos e equipamentos em setores da Maranata. O alvo principal foi o Presbitério, localizado em Vila Velha, e que concentra o comando da igreja no mundo.

Às 6h de segunda-feira, policiais militares e federais realizaram busca no Presbitério da Maranata, em Vila Velha

Foram ainda vistoriadas a Fundação Manoel dos Passos Barros, na Serra, e os Manains de Cariacica, Vila Velha, Serra e Domingos Martins. Não escaparam nem mesmo empresas que prestavam serviços para a igreja, como a Econtábil, de Leonardo Alvarenga, que, além de diácono, era o contador da igreja no país.

Além do Gaeco – cuja operação foi denominada “Entre Irmãos” –, a Polícia Federal fez busca e apreensão nos mesmos locais. As duas operações têm o objetivo de obter mais provas para as investigações iniciadas em fevereiro deste ano. As apurações já apontavam o envolvimento da cúpula da igreja no desvio do dízimo. O golpe era viabilizado por notas fiscais frias, que permitiam a retirada de valores do caixa da igreja. Elas eram emitidas por fornecedores do Presbitério da Maranata com valores superfaturados, bem acima do cobrado pelo serviço. Há indícios de que empresas foram criadas – em nome de laranjas – para essa finalidade.

O dinheiro desviado era destinado a pastores e até a funcionários. Há suspeitas de que o dinheiro era utilizado na compra de imóveis, em pagamento de contas pessoais e na compra de dólares, enviados para o exterior na mala dos fiéis.

Outra saída do caixa investigada pela Polícia Federal é a compra de equipamentos eletrônicos no exterior para o sistema de videoconferência sem pagamento de impostos.

Há indícios da utilização irregular de policiais para guarda e segurança dos membros e templos da igreja, desvios de emendas parlamentares, falsificação de documentos e tráfico de influência. Para justificar as situações por trás dos desvios, o argumento era de que o dinheiro serviria para “ajudar irmãos no exterior”. 

Desvio de verba pública investigado em fundação

A Fundação Manoel dos Passos Barros, que pertence à Igreja Maranata, é um dos alvos da investigação do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. Há indícios de que houve desvios das verbas públicas destinadas por parlamentares para a instituição. Entre os anos de 2005 e 2011, a fundação recebeu R$ 1,8 milhão.

Entre os parlamentares que destinaram os recursos para a fundação estão Elcio Álvares, Aparecida Denadai, Geovani Silva e Jurandy Loureiro. Os três primeiros são fiéis da igreja; e o último, amigo pessoal do presidente da instituição, Gedelti Gueiros.

Os valores foram entregues para compra de ambulâncias, subvenções sociais, apoio a entidades filantrópicas, compras de equipamentos e melhorias no atendimento. Quem mais fez doações no período foi Elcio (R$ 860 mil), seguido de Aparecida (R$ 450 mil), Geovani (R$ 410 mil) e, por último, Jurandy (R$ 80 mil).

A deputada estadual Aparecida Denadai não acredita que as emendas tenham sido alvo de desvios. “Há algum engano. A fundação é um exemplo de administração do dinheiro público”, destacou.

Ela relata que os recursos foram destinados depois que visitou a instituição, onde verificou que os equipamentos eram aplicados no atendimento a pacientes com câncer e problemas renais. “Fiquei impressionada com o trabalho. Ainda acredito que o dinheiro estava sendo bem aplicado”, pontua Aparecida.

A parlamentar acrescentou que conhece os administradores da fundação: “São pessoas honestas, competentes. Não acredito que estejam envolvidos em nenhum tipo de desvio”, assinala.

O deputado estadual Elcio Álvares destaca que a fundação é credenciada a receber emendas parlamentares e que cabe ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas fazer a fiscalização. “A emenda foi destinada a projetos sociais. Cumpri todas as normas legais”, acrescenta. Geovani Silva e Jurandy Loureiro não foram localizados para falar sobre o assunto. Seus telefones estavam desligados.

A fundação leva o nome do primeiro presidente da Maranata, Manoel dos Passos Barros, sogro do atual líder da igreja, Gedelti. É ainda investigada por improbidade administrativa e por pendências relativas a prestação de contas de 2010.

Federal apreende aparelhos em caminhão

No Manaim de Jaburuna, em Vila Velha, foi localizada nesta segunda-feira por policiais militares e federais a unidade móvel que transmite os cultos da Maranata para templos do Brasil e no exterior. As denúncias que já estão sendo investigadas é de que a unidade foi montada – assim como o sistema de videoconferência da igreja – graças à compra de equipamentos eletrônicos de forma irregular. Aparelhos que estavam dentro do caminhão foram apreendidos.

O material teria sido comprado fora do país e trazido clandestinamente na mala dos fiéis. Em algumas ocasiões, os produtos vinham de Miami (EUA) para o Brasil. Em outras, eram comprados no Paraguai, levados a Curitiba (PR) e, em seguida, a Vitória.

Pastores da própria Maranata chegaram a apontar, em depoimento, que o custo inicial para montar o sistema de videoconferência era de R$ 24 milhões. A economia foi feita com a decisão da igreja de montar o sistema, que custou cerca de R$ 3 milhões.

Essa transação comercial, assim como a compra de dólares e o esquema de envio de recursos para o exterior, também na mala dos fiéis, já está sendo investigada pela Polícia Federal.

 

Fonte: A Gazeta

fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/11/noticias/cidades/1376884-fraude-derruba-toda-a-cupula-da-igreja-maranata.html

igreja maranata – isto se chama de lavagem de dinheiro – as canetas BIC de plásticos de 1632,00 que nunca foram entregas

Isto se chama de lavagem de dinheiro – as canetas BIC de plásticos de 1632,00 que nunca foram entregas – para “sacar” o dinheiro no caixa único do presbitério espirito santense da igreja cristã maranata para pagar o luxo do presbitério e do fundador da maranata:

igreja maranata - isto se chama de lavagem de dinheiro - as canetas BIC de plásticos de 3632,00 que nunca foram entregas

igreja maranata – isto se chama de lavagem de dinheiro – as canetas BIC de plásticos de 3632,00 que nunca foram entregas

maranata – uma característica do Tio Patinhas é que ele tenta ganhar sempre e com todas as situações seu trocadinho. Impressionante que os fundadores, dirigentes e sócios da maranata mostram a mesma característica

Alandati bem lembrado – uma característica do Tio Patinhas é que ele tenta ganhar sempre e com todas as situações seu trocadinho. Impressionante que os fundadores, dirigentes e sócios da maranata mostram a mesma característica:

1. Ficaram com olho grande em negócios marketing multi nível usando a estrutura de irmãos da própria instituição: negócios com a Noni de certos pastores usando estatus de pastor.

2. A grande fraude em 2009 também marketing multi nível com os containeres “Brasil Container”:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/12/maranata-a-fraude-da-piramide-de-conteineres-com-patrocinio-do-presbiterio-da-maranata/

3. Ficaram também com olho grande em dinheiro dos cofres públicos:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/09/07/igreja-maranata-mais-uma-contratos-da-sesa-com-fundacao-da-igreja-maranata-na-mira-do-tribunal-de-contas/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/05/11/r-18-milhao-doados-a-igreja-valor-foi-repassado-a-maranata-por-deputados-estaduais/

4. Os maanains viraram um grande centro comercial que “força” os membros da seita a gastar seu dinheiro ganho com sofrimento do trabalho de cada dia com cantinas carissimas e seguros obrigatórios.

5. fechando esta lista que poderia continuar – claro com o mais óbvio: “os amigos da obra” – a politica:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-rio-de-janeiro-reuniao-com-o-unico-objetivo-de-instruir-aqueles-obreiros-sobre-como-orientar-os-irmaos-nas-igrejas-a-votar-nos-candidatos-amigos-da-obra/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-rio-de-janeiro-no-entanto-e-ele-roberto-quem-coordena-os-bastidores-da-campanha-politica-se-utilizando-tambem-dos-encontros-no-maanaim-da-vidreira/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-passo-fundo-rs-mas-durante-a-pregacao-o-gedelti-disse-o-que-me-importa-e-os-politicos-que-estao-aqui-nessa-hora-algumas-pessoas-comecaram-a-levantar-se-e-ir-embora-tinha-uns-4-politicos/

Só existe uma grande diferença entre gedelti e Tio Patinhas: Tio Patinhas mostra para todo mundo sua cara agora o grande comendador e dono da obra não sabia de nada… Coitado.

Ainda bem que hoje o Ministério Público sabe que gedelti sabia de tudo, porque nada acontece na obra dele sem a aprovação dele ou sem o comando dele.

Ainda bem que milhares de retirantes hoje sabem de tudo e não têm medo de falar.

Ainda bem que a cada dia a relação de vítimas e cúmplices dentro da obra se altera a favor da verdadeira Obra de Deus.

Vai chegar o dia que somente vai restar o fundador, familiares, o pes e sócios e os cúmplices dentro dessa obra.

Isso eu chamo realmente de separar o joio do trigo, porque a cada dia milhares de irmãos voltam para a Igreja Fiel que como bem sabemos não tem placa – ao contrário daquilo que o pai da maranata nos quer fazer “crer”.

PAZ

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/muita-coisa-esta-errada-dentro-desta-igreja/comment-page-5/#comment-18772

maranata – A familia que o marido ou a mulher nao participa é chamada de “lar dividido”. Quem divide o lar é essa seita maldita que faz acepção de pessoas e classes sociais (especialmente os mais pobres e/ou negros)

Conheço essa fabrica de mentiras (obra) desde os primordios da sua criação.

Ja vi muitos desmandos, armações, revelagens, cinismo, preconceito, falta de amor ao proximo, ganancia, intrigas, profetadas, mentira e maracutaias pra encher um livro duas vezes maior do que a biblia. Graças a Deus eu ja me retirei dessa seita lavadora de mentes e limpadora de bolsos a muitos e muitos anos atrás,na época em que quem saia era tratado como verdadeiro leproso, criatura abominavel, ser sem carater e desprezivel, alguem que nao merecia ser nem comprimentado na rua (o singelo estilo maranata de ser) inclusive por familiares.

Durante anos a fio sentia o desdem dos que se autodenominam as criaturas mais santas da terra, incomparaveis, intocaveis. As vezes achava que eles nem tocavam o chão, que flutuavam nos ares, tamanha a sua santidade. Mas o meu problema era questionar.

Nunca aceitei o tal do “ossorevelo”. Seguir a algo que não tinha base biblica, jogo de adivinhas (ou bibliomancia, como queiram), que quase a totalidade das vezes falavam vagamente e genericamente, coisas que poderia ser muito bem encaixadas no culto pra qualquer um dos que ali estavam. Quem nao tem alguem doente em casa, ou com problemas de dinheiro, ou no relacionamento, ou com os filhos? Nao por falta de fé mas porque simplesmente nao tinha sentido algum pra mim.

Me lembro de uma menina que havia nascido com uma anomalia genética e os médicos disseram que ela teria sérios problemas de fala e locomoção, o que realmente se confirmou com o passar dos anos. Dai então começaram os “dons e visðes e revelações” de que ela estava curada. A familia anunciou a todos a cura e que em breve ela estaria andando. Resultado: ela esta na cama sem falar e andar até hoje, já uma moça. Quando questionados sobre o fato, os reveladores dizem que o preço não foi pago, que faltou fé ou qualquer outra desculpa esfarrapada do genero. E a pobre familia ainda serve a esse “deus obra” a espera de um milagre.Tanta gente enganada, tantos anos perdidos, tantos dedos apontando o defeito das outras religiðes, tantas familias separadas, tantos seminários fajutos ensinado a arte do não pensar.

A familia que o marido ou a mulher nao participa é chamada de “lar dividido”. Quem divide o lar é essa seita maldita que faz acepção de pessoas e classes sociais (especialmente os mais pobres e/ou negros). Hoje com a verdade vindo a tona incrivelmente alguns até falam comigo e sentem o lado reverso da moeda. Agora quem esta lá que é visto como obtuso, enganado, herético e servo da mentira. Agora eu é que digo, e então? A revelação só serve pra alguns? E o alto clero esta acima dela(gedelpapa)?

Bem, eles podem até estar acima da “revelagem” mas não estão acima da verdade. E espero que apesar da nossa justiça ser lenta, e apesar do super advogado pago a peso de ouro com o dinheiro dos proprios fieis, que ela pelo menos exponha a face macabra deste homem sedento de poder, que anda rosnando pelos quatro cantos, destilando ódio por onde anda, em sua furia contra aquilo que ele não pode deturpar: os fatos!

Cavaleiro veloz, parabens pela coragem, pois sei muito bem o que é ser olhado de banda e perseguido por essa turma de mais santos do que os santos. Continue o bom trabalho até que todas as pessoas estejam libertas do jogo sujo da dominação das mentes.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/desertores-quem-sao-e-onde-estao/#comment-12504

igreja cristã maranata – Após denúncias de fraude milionária em dízimos, toda a liderança da Igreja Maranata é investigada por crimes federais

Após denúncias de fraude milionária em dízimos, toda a liderança da Igreja Maranata é investigada por crimes federais

Após as denúncias de desvios milionários de dízimos da Igreja Maranata, toda a cúpula da denominação, incluindo seu presidente, Gedelti Gueiros, estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal por uma série se crimes, incluindo estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e crime contra a ordem tributária.

Entre as irregularidades investigadas pelo MPF estão compra de equipamentos de videoconferência de forma irregular em outros países, e o envio de remessas de dólares para o exterior. As denúncias envolvendo compra irregular de dólares aparecem até mesmo na investigação feita pela própria Maranata no final do ano passado. Já os equipamentos de videoconferência, que compõe um sistema que interliga os templos no Brasil e no exterior teriam sido comprados nos Estados Unidos e no Paraguai e trazidos para o Espírito Santo de forma irregular, na mala dos fiéis.

De acordo com os depoimentos, os pastores da igreja alegam que o dinheiro, que era levado para fora do país na mala dos fiéis, serviria para ajudar os “irmãos no exterior”.

De acordo com o Gazeta Online, o autônomo Julio Cesar Viana foi flagrado transportando rádios e projetores estrangeiros sem nota fiscal, dentro de uma mala. Viana, cujo nome aparece na descrição de vários documentos de caixa da Maranata, chegou a ser denunciado, mas apenas pelo transporte dos equipamentos.

A Igreja declarou-se tranquila sobre o caso e publicou uma nota na qual afirma que se antecipou e já procurou tanto a Receita Federal quanto a Receita Estadual solicitando que apurassem as possíveis irregularidades na compra dos equipamentos de videoconferência. Sobre as denúncias de envio de dólares para o exterior na mala de fiéis, o texto da nota afirma que desconhecem o assunto. A nota diz que “não há registro oficial na Igreja Cristã Maranata de envio de recursos financeiros para o exterior”.

Fonte: Gospel+

fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/cupula-igreja-maranata-investigada-crimes-federais-31926.html

Pastor da maranata usa visão para justificar desvio de dinheiro na maranata

Pastor usou “Visão” para justificar desvio de dinheiro na compra de eletrônicos

foto: Letícia Cardoso l Rádio CBN Vitória 93,5 FM
Advogado da Maranata, Sérgio Carlos de Souza
Para o advogado da Maranata, Sérgio Carlos de Souza, Deus não mostra caminhos para fazer algo errado. Refere-se ao uso equivocado da “visão” por parte de quem cometeu irregularidades.

 

O documento de compra de equipamentos eletrônicos para a Igreja Cristã Maranata mostra que a transação comercial foi aprovada por uma “visão”. A anotação está em um dos recibos investigados dentro de um esquema de corrupção para desviar recursos provenientes do recolhimento do dízimo, montado na cúpula da instituição.

A Rádio CBN e o Jornal A Gazeta revelaram ainda o envolvimento de pastores, diáconos e até fornecedores no esquema. O desvio foi identificado em uma investigação da própria igreja e foi parar na Justiça, onde aparece o nome do vice-presidente da instituição, Antônio Ângelo Pereira dos Santos.

A “visão” faz parte do rito espiritual da igreja. A compra que teve o auxílio dessa experiência foi para adquirir 300 projetores pelo valor de R$ 330 mil. Parte desse total foi adiantada ao fornecedor.


Para o advogado da Maranata, Sérgio Carlos de Souza, essa pode ser mais uma situação que faz parte do conjunto de irregularidades que foram praticadas contra a instituição. “Deus não mostra caminhos para fazer algo errado. Para acobertar um procedimento ilícito, a pessoa conta qualquer tipo de história”, pontua.

Ele assinala ainda que apesar da gravidade dos fatos – referindo-se aos desvios –, assinala que a Igreja Maranata está tranquila por ter a certeza de que todas as providências estão sendo adotadas para preservar a instituição e ressarcir os prejuízos ocasionados pelo desvio.

Afastamento

Entre elas está o afastamento de três pastores e um diácono – incluindo o vice-presidente do Presbitério –, alem do contador Leonardo Meirelles de Alvarenga. Há ainda uma ação judicial e pedidos de investigação feitos ao Ministério Público Estadual e à Receita Federal.

A forma como as denúncias vêm sendo apuradas pela Maranata acabou causando insatisfação em um grupo de fiéis, que decidiu abandonar a igreja. O grupo também protocolou denúncias em vários órgãos, pedindo que o caso seja investigado.

“As pessoas passaram a assistir a um culto frio que outrora não era, em que se procura defender mais ideais institucionais”, argumenta Leonardo Lamego Schuler, advogado do grupo dissidente.