igreja maranata – imaginem uma igreja

IMAGINEM UMA IGREJA

Comentário espetacular que resume tudo o q essa denominação dita cristã é:

keyko disse:
26 de outubro de 2012 às 18:56

Imaginem uma igreja onde se canta “cantarei, cantarei a misericórdia do senhor…”, é se pratica a intolerância, a raiva, o alijamento para com os fracos;

Imaginem uma igreja que se diz ser a “obra de Davi”, mas se Davi estivesse aqui não seria aceito pra ser obreiro,diácono ou pastor, pelo simples ter praticado um homicídio e adultério;

Imaginem uma igreja que prega aos quatro ventos que não se envolve em política, mas que na época de campanha eleitoral faz do seu povo um curral eleitoral;

Imaginem uma igreja onde se falava “Jesus está voltando” e com o passar do tempo trocou por “Jesus virá”;

Imaginem uma igreja que seus membros morrem de medo de satanás, se borram até de pronunciar o nome “diabo” (já que o termo “inimigo” é mais ligth);

Imaginem uma igreja que o seu presbitério se transformou num grande balcão de negociatas e toda sorte de falcatrua;

Imaginem uma igreja que os pastores são meros gerentes;

Imaginem uma igreja que o seu presidente não sabe de nada;

Imaginem uma igreja que acha que patenteou a “obra de Deus”;

Imaginem uma igreja que embute na cabeça das pessoas, que suas atividades seculares na igreja são mais importante que a família;

Imaginem uma igreja que “consulta a Deus” para batizar uma pessoa (As pessoas tem biblicamente dois direitos pétreos: aceitar a Jesus e proclamar esse novo nascimento através do batismo (testemunhar a nova vida);

Imaginem uma igreja que matematiza a vontade de Deus através de “consulta” (dois textos “bons” é SIM / dois textos “ruins” é NÃO);

Imaginem uma igreja que os pastores conhecem a Bíblia superficialmente, que dirá das ovelhas;

Imaginem uma igreja milionária que muitos de seus membros pobres morrem de fome, e ouvem do pastor uma palavra de consolo tipo “você tem que orar”;

Imaginem uma igreja que considera as outras igrejas como povo de segunda categoria;

Imaginem uma igreja onde se usa estratégias maquiavélicas de lavagem cerebral para formatar unidade do povo;

Imagina uma igreja que acha que a “saia jeans”, pessoa calma e obediente, a capacidade de não responder a um esporro, etc, é sinal suficiente para demonstrar espiritualidade;

Imaginem uma igreja que estimula o puxa-saquismo de pastores ( quem baba mais, tem dinheiro ou um bom diploma é “levantado” – se é que estava caído);

Imaginem ima igreja que para aterrorizar o povo, proteger e valorizar seus pastores, ensinando: “não toqueis nos meus ungidos”. (a palavra “tocar no ungido” usada na Bíblia significa “matar”, e não criticar ou falar);

POIS É ESSA IGREJA É A MARANATA !

fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=467010820028122&set=a.464938910235313.115008.464934880235716&type=1&relevant_count=1

imaginem uma igreja

imaginem uma igreja

igreja maranata – riqueza dos fundadores e do pes e eu contando as moedinhas para a passagem

E EU AQUI CONTANDO AS MOEDINHAS PARA A PASSAGEM!

igreja maranata - riqueza dos fundadores e do pes e eu contando as moedinhas para a passagem

A maior mentira nestes 43 anos se chama seita maranata, pois desde o princípio foi criada para lucrar nas costas da membresia.

Eu não conheço ninguém da panelinha do gedelti que não esteja bem financeiramente. Moram em condomínios de luxo, coberturas, carros importados, e a maior parte da membresia, contando as moedas para pegar o ônibus.

E nos seminários e unidades locais, vivem dizendo que a “Obra é Maravilhosa”, só se for para a cúpula e para o gedelti, o mestre do malabarismo. Esse não larga o osso!

Que guloso é o gedelti é insaciável, avarento.

E o povo sofrendo nas mãos dos filhos do gedelti, que são os pastores meias-solas.

Deixa de ser masoquista!

Saia fora deste sistema corrupto!

Um Abraço Fraternal.

Pr. Eduardo Gil Vasconcellos.

COMENTÁRIO DIGA NÃO À SEITA:

O pastor me fez lembrar de uma personagem da Disney, que é o Tio Patinhas!

A semelhança é patente com essa personagem!

O pato velhinho do desenho entrava no seu cofre, nadando no seu imenso tesouro!

Talvez, gedeuspapa deva guardar a sua “moedinha nº 1″ com carinho, como amuleto de sorte, para que seja feita memória ao seu primeiro lucro com a máquina de fazer dinheiro, que é a sua obra maravilhosa!

Enquanto você aí se não conta as moedinhas para a passagem, vive com dificuldades para conseguir um lugar ao sol, dentro do mercado competitivo e de um mundo tão implacável, ou seja, esmerando-se para a sua sobrevivência, eles lá do pes contam as notas de euros, dólares, reais e outras moedas, para viverem os prazeres desta terra, e vivem nadando no dinheiro que arrecadam da membresia!

A Paz do Senhor Jesus!

Alandati.

fonte: http://diganaoaseita.wordpress.com/2012/10/14/e-eu-aqui-contando-as-moedinhas-para-a-passagem/

COMENTÁRIO OBRA MARANATA REVELADA:

Alandati bem lembrado – uma característica do Tio Patinhas é que ele tenta ganhar sempre e com todas as situações seu trocadinho. Impressionante que os fundadores, dirigentes e sócios da maranata mostram a mesma característica:

1. Ficaram com olho grande em negócios marketing multi nível usando a estrutura de irmãos da própria instituição: negócios com a Noni de certos pastores usando estatus de pastor.

2. A grande fraude em 2009 também marketing multi nível com os containeres “Brasil Container”:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/12/maranata-a-fraude-da-piramide-de-conteineres-com-patrocinio-do-presbiterio-da-maranata/

3. Ficaram também com olho grande em dinheiro dos cofres públicos:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/09/07/igreja-maranata-mais-uma-contratos-da-sesa-com-fundacao-da-igreja-maranata-na-mira-do-tribunal-de-contas/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/05/11/r-18-milhao-doados-a-igreja-valor-foi-repassado-a-maranata-por-deputados-estaduais/

4. Os maanains viraram um grande centro comercial que “força” os membros da seita a gastar seu dinheiro ganho com sofrimento do trabalho de cada dia com cantinas carissimas e seguros obrigatórios.

5. fechando esta lista que poderia continuar – claro com o mais óbvio: “os amigos da obra” – a politica:

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-rio-de-janeiro-reuniao-com-o-unico-objetivo-de-instruir-aqueles-obreiros-sobre-como-orientar-os-irmaos-nas-igrejas-a-votar-nos-candidatos-amigos-da-obra/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-rio-de-janeiro-no-entanto-e-ele-roberto-quem-coordena-os-bastidores-da-campanha-politica-se-utilizando-tambem-dos-encontros-no-maanaim-da-vidreira/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/10/13/maranata-passo-fundo-rs-mas-durante-a-pregacao-o-gedelti-disse-o-que-me-importa-e-os-politicos-que-estao-aqui-nessa-hora-algumas-pessoas-comecaram-a-levantar-se-e-ir-embora-tinha-uns-4-politicos/

Só existe uma grande diferença entre gedelti e Tio Patinhas: Tio Patinhas mostra para todo mundo sua cara agora o grande comendador e dono da obra não sabia de nada… Coitado.

Ainda bem que hoje o Ministério Público sabe que gedelti sabia de tudo, porque nada acontece na obra dele sem a aprovação dele ou sem o comando dele.

Ainda bem que milhares de retirantes hoje sabem de tudo e não têm medo de falar.

Ainda bem que a cada dia a relação de vítimas e cúmplices dentro da obra se altera a favor da verdadeira Obra de Deus.

Vai chegar o dia que somente vai restar o fundador, familiares, o pes e sócios e os cúmplices dentro dessa obra.

Isso eu chamo realmente de separar o joio do trigo, porque a cada dia milhares de irmãos voltam para a Igreja Fiel que como bem sabemos não tem placa – ao contrário daquilo que o pai da maranata nos quer fazer “crer”.

PAZ

maranata – eu confesso que errei

Eu confesso que errei!

Publicado em junho 24, 2012
igreja cristã maranata - eu confesso que errei

igreja cristã maranata – eu confesso que errei – Frederico Fiuza

Um dia na minha história, algo maravilhoso aconteceu. Encontrei a Jesus Cristo e pela primeira vez na minha vida, pude sentir o peso do pecado sendo arrancado de mim. Senti a alegria em seu fulgor e as lágrimas desse momento era a expressão máxima da minha alma para o meu Salvador Jesus.

Sem pestanejar abracei o evangelho e me entreguei a Cristo. Creio que todos que encontraram a Jesus viveram algo semelhante talvez até mais intenso que isso. Porém não estou aqui para relatar esse grande início, estou aqui para falar como perdi o foco em Jesus durante um período, e deixo claro que a culpa foi única e exclusivamente minha!

Eu vinha do chamado “mundo”, com a alma dilacerada e extremamente faminta! Jesus me via morto nos meus pecados e me chamou para a sua Luz, o chamado foi irresistível e me entreguei ao meu Salvador. Porém, como já mencionei acima, houve um período no qual perdi meu foco em Jesus e voltei o foco para a denominação.

Meu primeiro grande erro foi abster-me da minha consciência me tornando assim alguém facilmente manipulável. Aceitava tudo o que me era ensinado sem questionar, afinal na minha mente prevalecia que todos os homens da denominação eram íntregos, principalmente os líderes da mesma, e só queriam o meu bem. Com essa brecha aberta, os conceitos mais absurdos foram paulatinamente sendo implantados em minha mente por pessoas que eu julgava serem idôneas.

O primeiro conceito que foi ensinado abertamente ou não era que a salvação estava restrita a certo grupo de pessoas da denominação, a igreja fiel que tinha o apelido de “obra”. Com isso passei a considerar todos os demais irmãos, de qualquer outra denominação, como “religiosos” que não possuíam a salvação. Meu ímpeto nesse conceito não ficava apenas no campo da ideologia, eu era um valente dessa “obra” e fazia questão de “evangelizar” os irmãos de outras denominações. Em eventos promovidos pela minha igreja eu tive a audácia de adentrar numa denominação, na qual um grupo estava ensaiando, e os convidar para participar do evento da minha denominação. Quando trabalhava com algum irmão, fazia questão de mostrar que a minha denominação era melhor do que a dele, e sempre que podia tentava desmerecer as denominações alheias. Afinal, engoli a falácia da salvação restrita a esse pequeno grupo chamado de “obra”.

Com o pensamento cauterizado, outros conceitos absurdos foram facilmente incorporados. O pior considero eu, era que a minha salvação dependia de uma série de ritos (revelações), que eu deveria cumprir. Se eu não fosse fiel às revelações provenientes do governo da igreja, eu estaria com minha salvação em risco. Vocês não tem ideia de como se sente alguém que teve a culpa removida por Cristo voltar a sentir culpa novamente. Tudo era motivo para me culpar! Nos dias estipulados pela liderança que eu não conseguia ir orar na igreja as 6:00, eu me sentia péssimo. Eu dizia que aquilo acabava com meu dia e os que escutavam isso, ao invés de aliviar a culpa, diziam que se sentiam assim também, pois foram desobedientes ao Senhor. Tudo era motivo para me sentir culpado! As mensagens pregadas torturavam a minha alma com mais e mais culpa. Quando eu ia orar, sempre me ajoelhava com tristeza, pois, pensava eu estar desapontando a Deus, pensava estar causando a ira de Deus. As reuniões com os obreiros (salva raras exceções com um pastor específico que prefiro não identificar) eram massacrantes. Reuníamos-nos para ouvir que estávamos mais errados e que Deus não nos abençoaria enquanto não voltássemos a ser obediente em tudo o que Deus supostamente revelava a esses líderes. Era um ciclo sem fim, vivia me esforçando para não falhar em nada, pois não queria voltar para a garra do diabo e muito menos aborrecer a Deus com minha “desobediência”. De maneira magistral, foi ensinado que quem rompesse com tudo era um caído, e fui fortemente desencorajado a quiçá cumprimentar a esses. Além disso, todos que deixavam ou questionavam esse modelo seriam acometidos de tudo quanto é maldição.

Além disso, aprendi que tudo lá era santo, menos eu! Por mais que me esforçasse, jamais seria santo. Porém o altar era santo, as flores do altar eram santas, o chão era santo, tudo naquele espaço físico era santo, menos eu. Os instrumentos musicais eram “consagrados”, os bancos, as portas, tudo menos eu. Santificação das coisas, dos ritos e do lugar. Reverenciava todas essas coisas “santas”, não ousava tocar nas flores do púlpito, não emprestava o instrumento a ninguém que não fosse da igreja, pois ele era consagrado! Se não bastasse, a bíblia era para mim apenas um mero livro que carecia da “revelação” dada pelos meus líderes. Sendo assim, não interessava o que a bíblia dizia, mas sim o que era interpretado/revelado pela liderança.

Com tudo isso, me tornei um perfeito servo, não de Deus, mas da minha denominação. Comecei a cumprir tudo o que me mandavam e com isso o meu ego foi sendo alimentado e com o ego superinflado me tornei um soberbo! Não importava o que me diziam, sempre eu estava com a razão. Comparava a minha espiritualidade com os demais e sempre me sentia por cima. Só que essa espiritualidade não tinha nada de espiritual, era apenas uma comparação de quem tinha cumprido mais o que haviam mandado, e por tempos eu fui muito bom nisso. Aprendi a pregar os mesmos conceitos que me foram ensinados, e eu era bom nisso! Aprendi a evangelizar de forma errada, essa evangelização consistia em tentar argumentar que minha denominação é a fiel e era melhor do que as outras, e evangelizava dizendo o que minha igreja era privilegiada, pois cumpria tudo o que Deus mandava, e mais uma vez eu era bom nisso.

Sentia muito orgulho quando na rua alguém do mesmo lugar me via vestido de acordo com o uso e costume que era passado na maior hipocrisia. Dizia-se que não pregavam, mas cobrava-se e eu não queria ser tido como desarrumado. O pior era a hipocrisia quando eu dizia para os demais que a dita “obra” não era apenas na minha denominação, eu poderia até dizer, mas no meu interior eu não acreditava e nem fui encorajado a acreditar que havia operação de Deus em outro lugar. Tornei-me um perfeito formatado e manipulável.

Porém, mesmo depois disso tudo a culpa não me abandonava, e por mais que eu me esforçasse continuava a me sentir super culpado quando falhava em algo. Algo tentava abafar Cristo em minha vida, algo que me fazia sentir culpado e por fim descobri o que era. Era o farisaísmo que imperava em mim e em grande parte das pessoas da minha denominação, digo grande parte porque sempre notei alguns que nunca foram, e por mais que estivessem ali, viviam o evangelho de Cristo, por Cristo e para Cristo.

Jesus de maneira maravilhosa abriu meus olhos, mas isso foi aos poucos, gradativamente todos os conceitos errados foram caindo por terra, foram dando espaço ao evangelho genuíno e todo o meu farisaísmo foi sendo tragado no poder de Cristo! Quando em meio isso tudo, descobri a Graça de Deus, foi como se eu tivesse me convertido de novo. Quando Jesus me ensinou que meus esforços não me salvariam e que eu apenas deveria confiar a Ele a minha salvação, TODA A CULPA foi removida mais uma vez da minha vida! Numa primeira vez Jesus removeu a culpa do pecado e dessa segunda vez e não menos pior, Jesus removeu a culpa que a religiosidade impôs sobre minha vida! A graça e somente a graça pela fé em Jesus era o alento que minha alma precisava em meio a tanta dor. Mas não foi fácil, e ainda não é fácil romper com tudo, sei que tenho muito, mas muito ainda o que aprender, voltei ao “leitinho” que o Apóstolo Paulo falava, porém agora é diferente, sei que tudo o que tenho que aprender e mudar será Deus que irá fazer e não eu. Deus vai completar em minha vida a obra que Ele começou a fazer sem ser necessário o menor esforço meu. Deus iniciou, Ele que conduz, e será Ele que irá concluir, eu aprendi que sou apenas o expectador mais interessado naquilo que Deus está fazendo e irá fazer em mim.

Já aprendi que a Graça por meio da fé é a única condição para a salvação, não sendo necessário que eu cumpra nenhuma revelação, ordem ou lei para isso! Aprendi que o corpo de Cristo são todos os salvos do Senhor, aprendi que a santidade está nas pessoas e não nas coisas, de forma que, aonde quer que eu vá, devido ao Espírito Santo que habita em mim, o local será santo não pelo local em si, mas pelo o Espírito Santo que está em mim, seja o púlpito, minha casa, a sala do cinema, o estádio de futebol para assistir o Fluzão, seja aonde eu for, o local será santificado por conta do Espírito Santo que mora em mim. Aprendi que tenho amigos que não são convertidos (ainda), mas não deixam de serem amigos, aprendi a ver os irmãos de outras igrejas como verdadeiros irmãos e como eu amo os meus irmãos! Aprendi que se um irmão padece todo o corpo padece e por isso eu choro quando vejo alguém padecendo, mesmo aqueles que de fato caíram, são ovelhas que precisam de ajudadores e não de julgadores, aprendi que o perdão não carece de justificativa, muito contrário, quando se tenta justificar o erro você não está pedindo perdão, sendo assim o para o perdão necessita-se apenas de confissão, por isso resolvi escrever essa confissão, para pedir perdão a todos os que ofendi com minha soberba e arrogância no tempo em que o farisaísmo imperava em minha vida.

Não me considero perfeito, não mais, muito menos considero melhor do que alguém, não mais. Não quero que ninguém se ofenda com essa confissão, como disse há muitos irmãos verdadeiros onde eu encontrei Jesus e peço que por gentileza, se um dia o fariseu que havia em mim, tentar voltar, me avise para que juntos, com o Senhor, possamos colocar ele no seu devido lugar.

gedelti – Por 40 anos ele manteve seus membros debaixo do tacão do medo,hoje a represa se rompeu,fugiu de seu controle, águas vazam por todos os lados,é impossível conter a fúria das águas, com as poucas mãos que lhe restam. Perdoa este homem SENHOR,ele não sabe o que faz

Meus amados como é difícil de acreditar que um homem conseguiu incutir na mente dos seus membros que só ali era a “OBRA” de DEUS. Vamos para um raciocínio lógico, a “OBRA” começou em 1968,portanto antes disso o diabo fez festa,os números da ICM são insignificante perto dos números da maior igreja pentecostal Assembleia de Deus; vejam os números:  Assembleias de Deus têm 64 milhões de membros espalhados no mundo e 363.450 ministros, divididos entre 351.645 igrejas e presentes em 217 países. O Brasil lidera essa lista com 22,5 milhões de membros. Maranata: membros: 277,342    templos: 6 mil.                        A minha bíblia diz que os salvos são tantos como areia do Mar. como podemos acreditar em Gedelti tendo a bíblia como nosso manual de fé? É contraditória a doutrina absolutista deste MONARCA ,abram os olhos para a Bíblia,ela é a única REVELAÇÃO,o que passar disso é procedência MALIGNA. Por 40 anos ele manteve seus membros debaixo do tacão do medo,hoje a represa se rompeu,fugiu de seu controle, águas vazam por todos os lados,é impossível conter a fúria das águas, com as poucas mãos que lhe restam. Perdoa este homem SENHOR,ele não sabe o que faz!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/muro-de-lamentacoes-e-protestos/comment-page-1/#comments

maranata – Amaldiçoa com todo o ódio que carrega dentro de si ,”porque a boca fala do que o coração está cheio”, usando para isso todos os adjetivos, de um vocabulário de quem não tem amor e nem conhece o SENHOR e nem sua PALAVRA, contra todos as denominações, e de quem optou em sair do seu jugo

Bom dia meus queridos irmãos em CRISTO JESUS, engrandecido, exaltado, glorificado pra sempre, seja o NOME DE JESUS, pois tem aberto os nossos olhos a cada dia, ao mergulhamos mais e mais nas ESCRITURAS SAGRADAS, porque mais difícil do que sair da ICM, é a ICM sair de voce , e isso só é possível através da busca e do conhecimento de JESUS e de sua PALAVRA.
Quanto ao Maanaim de Domingos Martins, que pena no conseguiram transformar! só consigo me lembrar , principalmente nos últimos anos, de como GG, tem conduzido suas aulas; com todo o achincalhe, deboche, arrogância, zombaria e prepotência, próprio do seu caráter. Amaldiçoa com todo o ódio que carrega dentro de si ,”porque a boca fala do que o coração está cheio”, usando para isso todos os adjetivos, de um vocabulário de quem não tem amor e nem conhece o SENHOR e nem sua PALAVRA, contra todos as denominações, e de quem optou em sair do seu jugo. Fora o deslavado puxasaquismo aos ricos, colunáveis e políticos. Sem falar na idolatria a si e à “Obra-ICM.

O foco de todos estudos da ICM, em nada lembra os ensinos de JESUS e sua volta. Fé, salvação, vida eterna, consolo e conforto, mas sempre encaixando a sua adorada “Obra-ICM”, em textos bíblicos, principalmente do Velho Testamento – verdadeiras aberrações e heresias, chamadas de “revelações além da letra” – um verdadeiro atentado às ESCRITURAS SAGRADAS.

EXEMPLO – JEREMIAS 35: 2 a 6
Vai à casa dos recabitas, e fala com eles, e leva-os à casa do Senhor, a uma das câmaras, e dá-lhes vinho a beber.
Então tomei a Jazanias, filho de Jeremias, filho de Habazinias, e a seus irmãos, e a todos os seus filhos, e a toda a casa dos recabitas; e os levei à casa do Senhor, à câmara dos filhos de Hanã, filho de Jigdalias, homem de Deus, que estava junto à câmara dos príncipes, que ficava sobre a câmara de Maaséias, filho de Salum, guarda do vestíbulo
E pus diante dos filhos da casa dos recabitas taças cheias de vinho, e copos, e disse-lhes: Bebei vinho.
Porém eles disseram: Não beberemos vinho, porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, nos mandou, dizendo: Nunca jamais bebereis vinho, nem vós nem vossos filhos;

REVELAÇÂO DA ICM: Uma pessoa chega à “ Obra-ICM”, e lhe é ofertado o vinho, que pra eles tipifica o ESPÍRITO SANTO, mas ela não aceita, porque está presa aos ensinamentos de seus pais (tradição, religião) e por não aceitar o vinho, deixa de receber a benção do ESPIRITO SANTO, e a “Obra” como forma de vida.

PALAVRA DO SENHOR: A família que não aceitou o vinho , foi a que agradou ao SENHOR, e é tida por DEUS como exemplo a ser seguido, e por não ter tomado do vinho, e ter seguido a orientação do Patriarca (tradição), foi abençoada por DEUS, o que deveria também ser imitado por Israel. Confira, lendo o capítulo até o final.

É esse é só um exemplo, dos muitos textos sem contexto, usados com um único e proposital objetivo, idolatrar a deusa “Obra” e anular a PALAVRA DO SENHOR, que só tem uma finalidade salvar o homem e conduzi-lo nos caminhos do SENHOR.
O tempo está próximo, JESUS está voltando pra buscar a sua ‘Igreja” – a “Igreja fiel” , e não a sua “Obra” – a “Obra fiel”. Por isso irmãos, atentem com toda diligência quantos aos “Segredos da Obra”, “Estudos Proféticos”, “Revelações além da letra” e outras coisas mais, que nada acrescentam a não ser vaidade. Ferem a PALAVRA DO SENHOR que é usada com intuito único de atingir e denegrir as outras igrejas, e venerar, idolatrar e adorar a sua Maria – a “OBRA-ICM”.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/01/mene-mene-tequel-parsim/comment-page-1/#comments

maranata – apaixonei-me pela obra e agora

A coleção de apaixonados pela Obra… é enorme. Aprenderam isto. Este é o lucro do investimento nessa paranóia religiosa. Dia a dia repetir OBRA… OBRA… OBRA…

A postagem enviada em 02/05/2012 as 9:35 por Ovídio narciso declara o amor pela OBRA:

“Caídos,bando de caídos.Conheço centenas de ex-maranatas,todos caíram devido à desobediência ao PES;e se caíram ou foram expulsos é para se cumprir o que está na bíblia, que o joio cresceria junto com o trigo. cAIDO É arvor daninha.Ademais, a biblia diz que o cair édo homem, e o levantar é de Deus ao qual eu conheci atravez da OBRA.só a OBRA levanta.voltem para casa do Pai…. rsrsrsrs”

DOENTES!

Cansado de ler ofensas aos retirantes, deletar era o mais fácil e rápido; mas ao longo do dia, entre um compromisso e outro, lancei alguns rabiscos. E publiquei (pensando em aproveitar como artigo…).

Daqui em diante a minha resposta:

“Caídos,bando de caídos” que são e onde estão?

Causa admiração a cegueira declarada nesta postagem.

Escute, moribundo, e lhe mostrarei onde estão e o que alguns caídos, formatados, meia-solas remendados e outros valetes (escrevi valetes) fazem na cegueira espiritual e dureza de coração: alianças com políticos; autodefesa; avareza desmedida; bancas de negócios; contrabando; conspiração de pastores orkuteiros; corporativismo; demandas judiciais em defesa da imagem; desestruturação familiar; dissimulações; divórcios; estelionatos; dominação do rebanho; falta de transparência; heresias; instigação do ódio religioso; manipulação do rebanho; meias verdadesmitos religiosos; negativa de regimento interno; perseguição aos desafetos; pirâmides de containeres… quebra de promessas e revelações que não se cumprem. Implosão!

Escute outro argumento falacioso: “o joio cresceria junto com o trigo”. Então, V. aponta dedos contra nós e acaba confessando que lá dentro do ninho existe joio, não é? E confessa que faltou discernimento? E confessa que os Judas conseguiram enganar os mestres e profetas “desta OBRA”? E confessa que Judas beijam Judas nos banquetes de ladrões? E confessa que a ladroagem se estende por anos? Então, existe estelionato religioso ente eles, não é?

O despudor essa elite icemita pseudocarismática não perturba?

O esgoto do palácio da rainha desfigurada está escancarado aos olhos da Sociedade. Os Judas estão no caminho da FORCA. Os seus argumentos nada mais são que FALÁCIAS. Por isso a necessidade deintervenção do Ministério Público (Estadual e Federal). Quando cessa a Graça o Juízo começa.

Pior! V. vem dizer que conheceu Deus “atravez da OBRA”, querendo dizer que “esta OBRA” apresenta Deus aos homens!!! Ora, levando-se em conta a corrupção acima descrita e em investigação, cabe a pergunta: que deus é esse? Então, V. está dizendo que o deus “desta OBRA” é cego e corrupto? E V. se vangloria desta cegueira e corrupção? E que cegueira! E que corrupção!

Ovídio narciso, quer saber? Em muitos de nós – caídos, expulsos, filhos do diabo, malignos (como alguns dos pastores nos tratam), sim! em muitos de nós se cumpre a profecia que diz (Jo. 16.1-3 – ênfase nossa):“Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis. Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus. Isto farão porque não conhecem o Pai, nem a mim [Jesus].”

Por fim, formatação icemítica é um poço de iniquidades: meia-solas reformados foram especialmente gerados na “doutrina revelada” (para serem manupulados) porque “não conhecem o Pai, nem a mim [Jesus]”. O astuto encantador de formatados conseguiu enganar esta geração de icemitas apertada no beco sem saída e no rumo da“operação do erro”.

TRISTEZA!

Voltar? O ninho está sujo, Ovídio…. muito sujo….

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/05/apaixonei-me-pela-obra-e-agora/

Fariseus, a Igreja Cristã Maranata e os Cristãos

Fariseus, a Igreja Cristã Maranata e os Cristãos

Para refletimos: De um lado os FARISEUS. Do outro os CRISTÃOS.
Entre eles ICM. De qual grupo se aproxima mais a mentalidade dessa
denominação? Quais as similaridades ou disparidades entre um e outro?
Relacionamos alguns ítens e deixamos que cada um raciocine por si.
Leiam e considerem.
Nós já temos a nossa opinião.
1) FOCO PRINCIPAL:
FARISEUS: Judaísmo radical;
ICM´s: “Obra” como forma de vida;
CRISTÃOS: JESUS CRISTO (Jo. 14:6 / I Tm. 2:5).
2) ÍCONE 1:
FARISEUS: Moisés;
ICM´s: Primaz GDT (atualmente);
CRISTÃOS: JESUS CRISTO (I Jo. 2:6).
3) ÍCONE 2:
FARISEUS: Lei;
ICM´s: Revelação “além da letra”;
CRISTÃOS: EVANGELHO (Jo. 14:23).
4) PRINCIPAIS QUANDO EM GRUPO:
FARISEUS: Sinédrio;
2
ICM´s: Presbitério;
CRISTÃOS: IRMÃOS (Ef. 2:19).
5) DOUTORES DA CIÊNCIA:
FARISEUS: Escribas
ICM’s: Presbitério (circulares – “orientações” de pastores)
CRISTÃOS: JESUS CRISTO (I Tm 2:5)
6) PROCEDIMENTO PARA COM OS SEUS:
FARISEUS: Rigor;
ICM´s: Exigência / Cobrança;
CRISTÃOS: AMOR (Rm. 13:10).
7) COMPORTAMENTO:
FARISEUS: Hipocrisia;
ICM´s: “Mentalidade de Obra”;
CRISTÃOS: MENTE DE CRISTO (I Co. 2:16).
8) DEDICAÇÃO:
FARISEUS: Cumprimento rigoroso da Lei;
ICM´s: Zelar pela “imagem da Obra”;
CRISTÃOS: PREGAR O EVANGELHO PARA TODA CRIATURA (Mc. 16:15).
9) SANTIFICAÇÃO DE TRAJES:
FARISEUS: Estola sacerdotal (Mat 23:5)
ICM’s: Terno e gravata – vestidos e saias – roupa social
CRISTÃOS: DISCRIÇÃO (Col 2:20-23 /1Tm 2:9)
10) VALORIZAÇÃO:
FARISEUS: Externa;
ICM´s: Externa;
CRISTÃOS: INTERNA (Gl. 6:15).
11) CULTO A DEUS:
FARISEUS: Ritualístico;
ICM´s: Formal / tradicional/ burocrata e pragmático
CRISTÃOS: RACIONAL (Rm. 12:1).
12) LUGAR DE ADORAÇÃO
FARISEUS: Templos e sinagogas;
ICM´s: Edifícios / Salões / Grandes propriedades para retiros. Corpo num sentido
restrito e particular entre eles;
CRISTÃOS: NO CORPO – invisível e indivisível (I Co. 6:19).
13) FORMA DE ADORAÇÃO:
FARISEUS: Sistema Levítico;
ICM´s: “Padrão da Obra”;
CRISTÃOS: EM ESPÍRITO E EM VERDADE (Jo. 4:23).
14) TERRA SANTA:
FARISEUS: Israel – Jerusalém
ICM’s: Estado do Espírito Santo – Vitória – Manaaim de Vitória
CRISTÃOS: Não santifica nenhum lugar. (Joa 4:20-22)
15) PREGAÇÃO:
FARISEUS: Ênfase a datas e eventos específicos;
ICM´S: Dias, horas e locais específicos – liturgia e pragmatismo.
CRISTÃOS: TEMPO INTEGRAL (II Tm. 4:2).
16) EVANGELIZAÇÃO:
FARISEUS: Interesseiros (Mat 23:14)
ICM’S: Interesseira a favor da denominação. Necessita do “aval” do pastor ou
espera uma “revelação” – burocrata e pragmático.
CRISTÃOS: Não espera determinações de homens. Cumpre já a instrução da
Palavra (Mar 16:15 – II Ti 4:2).
17) SER ANBENÇOADO:
FARISEUS: Rituais da velha aliança;
ICM´s: “Meios de graça” – “pagar um preço” – Barganha com Deus
(jejum, madrugada, culto-meio-dia, mutirões, seminários, etc.);
CRISTÃOS: SACRIFÍCIO DE CRISTO (Hb. 10:11 e 12).
18) EM RELAÇÃO AO PECADOR:
FARISEUS: Punição / execução capital;
ICM`s: Disciplina “banco”. Exclusão. Humilhação. Execração.
CRISTÃOS: MISERICÓRDIA / OPORTUNIDADE (Lc. 19:10).
19) QUANTO ÀS DEMAIS PESSOAS QUE SERVEM A DEUS:
FARISEUS: Julgavam-se superiores;
ICM´s: Não obstante julgarem-se superiores crêem que são exclusivos;
CRISTÃOS: OS VÊEM COMO “PRÓXIMO” OU “IRMÃO” (Mc. 12:33).
20) MODO DE AGRADAR A DEUS:
FARISEUS: Obedecer a Lei Mosáica.
ICM’s: “OBDC” aos dogmas e ordenanças pastorais.
CRISTÃOS: AMAR (I Jo 4:8).
21) SALVAÇÃO:
FARISEUS: Apenas eles e alguns prosélitos;
ICM´s: Para quem tem “Obra”.
CRISTÃOS: PRA TODO AQUELE QUE CRÊ (Jo. 3:16).
22) FUNDAMENTO PARA SALVAÇÃO:
FARISEUS: Cumprimento da Lei
ICM’s: Lei maranática – coações de pastores – “Obra como forma de vida” –
vinculado à ICM
CRISTÃOS: JESUS CRISTO (I Co 3:11)
Após a leitura lembre-se:
QUALQUER SEMELHANÇA NÃO É APENAS MERA COINCIDÊNCIA.
“MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos
apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a
doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo
cauterizada a sua própria consciência;” 1Tim 4:1-2
Paz, em Cristo, para todas as pessoas.