igreja maranata – infelizmente como Jesus NUNCA foi autoridade absoluta nessa seita, fica explicada a impossibilidade de cura das doenças e proibição de se falar neste assunto (e perdão fica condicionado à heresia do clamor)

Irmão Alandati,

Agora, com seu comentário, é que entendo a proibição de se falar em cura na ICM. Como iríamos profetizar cura se o nosso Jesus não é autoridade reconhecida nem adorada lá dentro? E isso começando da alta cúpula.
Como Jesus ia delegar sua autoridade a nós, como o CV explica, se Ele próprio não era considerado e exaltado comautoridade absoluta?

Jesus curou o servo do centurião porque este, mesmo sendo autoridade, reconhecia a autoridade superior de Jesus e por isso teve seu servo curado. Teve fé qdo Jesus disse: “Eu irei curá-lo”.
Eu pergunto:
-Que dia observamos humildade na ICM?
-Quando Jesus foi o centro dos cultos?
-E a fé em Jesus, alguém demonstrou ter?

O ministério de Jesus foi a oferta salvação pela grça o que inclui a cura das doenças e a perdão dos pecados; mas infelizmente como Jesus NUNCA foi autoridade absoluta nessa seita, fica explicada a impossibilidade de cura das doenças e proibição de se falar neste assunto (e perdão fica condicionado à heresia do clamor). Seu lugar e sua autoridade foram usurpados.

Quero citar um exemplo de cura que presenciei independentemente dessa proibição.

Uma amiga minha foi acometida de uma doença que a deixou em cadeira de rodas. Eu a acompanhei, e orei, a levei à igreja. Eu a animava e consolava mas dizia com toda certeza que ela não iria ficar naquela cadeira. Ela iria andar porque Deus testificava isso para mim.

Eu a aconselhei a não comprar equipamentos de apoio que ela precisou usar. Disse a ela que alugasse porque aquela deficiência era provisória. Assim ela fez e alugou cadeira de rodas, muletas e por fim bengala. E nesta sequência ela foi curada e hoje, para honra e glória do Senhor Jesus ela foi curada e anda com perfeição igual a vocês.

Irmãos, mesmo tendo esta certeza, eu não pude falar na igreja. Um diácono bradou: “…Aqui não falamos em cura.” Isso eu ouvia de pastores também.

Agora, tudo está claro pra mim. A autoridade máxima de ICM realmente não tem poder para curar. Não tem!

Irmãos, não há outro conselho a dar a vocês que estão presos à esta seita, a não ser, o de ler a Palavra de Deus, principalmente os Evangelhos onde mostram o ministério de Jesus. Também o livro que o CV insiste em que leiam:“Curai enfermos e expulsai demônios” pois foi essa a grande autoridade que Jesus delegou a nós. Eu estou lendo e digo que nunca aprendi tanto do Evangelho puro, genuíno que Jesus nos deixou.

A paz do Senhor Jesus a todos.
Eurípia Inês
.
.
Amados, o post de Alandati oportunizou-me algumas pinceladas sobre a diferença essencial entre a autoridade delegada e a autoridade absoluta. Eurípia está lembrando essa diferença.
Fácil de entender e permitam-me os exemplos: o guarda de trânsito (autoridade delegada) determina que o motorista estacione o veículo, porque o Estado lhe deu essa autoridade. Exemplos os mais diversos caberiam aqui; mas vamos ao que diz respeito à “fé em Jesus” (At. 3.1-8 – ênfase nossa):
“Pedro e João (autoridades delegadas) subiam ao templo para a oração da hora nona. Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola. Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós. Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa. Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno (autoridade absoluta), anda! E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram; de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.”

Deste modo, no momento em que o crente em Jesus exerce fé na palavra que Deus disse, do jeito que Ele disse, ele é capaz de trazer à existência as coisas que ainda não existem, como está escrito (Hb. 11.1,6): “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

Falando e pensando em termos das Escrituras, este é o princípio da ORAÇÃO DA FÉ. Mas a atenção dos icemitas foi desviada para MITOS e desde o momento em que o chefe religioso destituiu a Cristo Jesus de Seu Apostolado, Messianato e Sumo Sacerdócio a autoridade absoluta de Cristo Jesus foi desprezada.

Heresia do mestre-profeta insistindo em que a ICM é a exclusiva “Igreja Fiel” a ser arrebatada antes da quarta trombeta.
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/05/a-quarta-trombeta-soara/
.
Esta grandiloquente heresia está atrelada ao PIOR: o mestre-profeta da MAMANATA ensina que o “anjo das trombetas joga do fogo do altar – símbolo do Espírito Santo – sobre os homens para que recebam alegremente as intervenções de Deus”. Por conseguinte, com esta heresia Gedelti Gueiros destituiu a Jesus de Seu Apostolado, Messianato e Sumo-Sacerdócio.
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/03/o-desastre-da-heresia-icemita/

LAMENTÁVEL!

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/03/opiniao-seminarios-da-obra/#comment-16327