maranata – Mesmo após muito sofrimento, choro e súplicas por parte dos noivos,os pastores meia-sola da seita não permitiram que se casassem na igreja.

CV, a Paz do Senhor! Permita-me deixar mais um comentário.

Gostaria de falar a respeito da discriminação e preconceitos cometidos pela seita ICM contra viúvos e viúvas que ali congregam. Não sei se em todas as regiões os pastores desta “igreja” agem da mesma maneira, mas na região onde moro, quando um viúvo ou viúva que congrega nesta “igreja” quer se casar novamente, não permitem que o matrimonio aconteça no templo. Ou seja, o culto de casamento só pode ser realizado em um salão ou sítio, o qual é alugado com todas as despesas correndo por conta do casal.

Não sei em que passagem da bíblia eles se fundamentam para tal discriminação, pois a Palavra de Deus é muito clara quando diz que tanto o homem quanto a mulher fica livre para se casar novamente ao falecer a esposa ou o marido (ICor.7:39). Sendo assim, nenhum dos dois comete adultério casando-se novamente (Rm.7:2-3).

Sabem de uma coisa, às vezes fico a pensar que esta seita tem uma bíblia diferente, só deles. Então acrescentam e tiram o que querem para sua conveniencia. Conheço um casal que era desta “igreja” e na época, a irmã era solteira e muito dedicada nesta seita ICM, com várias atribuições. Ela começou a namorar com um irmão desta “igreja” que era viúvo, ficaram noivos e resolveram se casar e um dos maiores desejos da vida desta irmã era se casar na igreja, de vestido de noiva e tudo o mais que se tem direito e que toda noiva almeja.

Sabem o que aconteceu? Mesmo após muito sofrimento, choro e súplicas por parte dos noivos,os pastores meia-sola da seita não permitiram que se casassem na igreja. E é bom que fique claro tambem, que os noivos não deram nenhum motivo para que fosse tomada esta infeliz atitude. E quando os noivos perguntaram aos pastores meia-sola o porque daquela discriminação, não souberam lhes responder.Os noivos chegaram até mesmo a indagá-los e que lhes mostrassem na bíblia onde estava o texto no qual eles se baseavam para tal atitude, mas de nada adiantou. Simplesmente lhes disseram assim: a “obra” não faz casameto de viúvos em templos. Concluindo, os irmãos tiveram que pagar o aluguel de um sítio para que o culto de casamento fosse realizado. Um abraço a todos e fiquem na PAZ do SENHOR!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/discriminacao-e-preconceitos/#comment-14642

maranata – O que causa espanto é haver preconceito dentro de uma igreja que se auto intitula cristã, “fiel… obra maravilhosa”. Preconceito praticado por pessoas (líderes) auto-intituladas “servos”… Que ministério é esse? Negar cuidados mínimos aos membros necessitados de cuidados especiais garantidos pela Constituição… absurdo!

Quero dar meus parabéns ao CV pela iniciativa de abrir este espaço no Blog em favor dos irmãos que possuem necessidades especiais. Certamente muitos depoimentos e até protestos serão expostos aqui.

Parabenizo também a irmã Eurípia pela coragem e determinação com que ela começou a escrever “pedaços” de sua história dentro da ICM.

Vivemos em um País onde o preconceito é notório em vários ramos da sociedade. Podemos negar e dizer que não, mas grande parte de nossa população já praticou ou sofreu algum tipo de preconceito! Não digo apenas de preconceito racial , mas também social , sexual , religioso entre muitos outros.

O que causa espanto é haver preconceito dentro de uma igreja que se auto intitula cristã, “fiel… obra maravilhosa”. Preconceito praticado por pessoas (líderes) auto-intituladas “servos”… Que ministério é esse? Negar cuidados mínimos aos membros necessitados de cuidados especiais garantidos pela Constituição… absurdo! Os “de fora” demonstram cuidados (Eurípia declarou que assim acontece no local onde trabalha).

Tristeza é observar que esta instituição não dá valor à vida humana e não se condói do infortúnio de pessoas necessitadas. Alguém consegue explicar porque a casa mal-assombrada ficou assim tão assustadora?

Te dou graças Senhor, por me haveres aberto os olhos e me dado forças pra romper com esse sistema discriminador onde é mais fácil enganar do que socorrer; perseguir retirantes doquye socorrer sofredores. Não mais fazer mais parte deste ninho que está sujo … muiuto sujo é LIVRAMENTO. Agora a visão da Igreja de Deus, Corpo de Cristo a cada dia fica mais clara, mais próxima dentro de mim.

Paz