igreja cristã maranata – Eu vi com meus próprios olhos toda sorte de preconceito: discriminação em razão da cor da pele; discriminação de pessoas portadoras do vírus HIV; discriminação de pessoas divorciadas, pastor “sugerindo” que os irmãos votassem em determinado candidato

Pessoal, gostaria de deixar o meu depoimento. Como não sei como postar, vou deixar por aqui, pode ser? Depois o responsável pelo Blog inclui onde achar melhor.

Vamos lá:

A minha mãe começou a freqüentar a ICM na cidade de São Paulo (a famosa “Igreja Central”, como era chamada na época) depois que o meu pai faleceu por volta dos anos de 1987-1988. Eu tinha sete anos de idade na época. Posso dizer que cresci na igreja e me desliguei totalmente apenas no ano de 2006, quando me tornei membro da IPI (Igreja Presbiteriana Independente).

Portanto, conheço bem a ICM e suas doutrinas equivocadas e distorcidas. Neste tempo que estive por lá vi muitas coisas absurdas acontecerem e presenciei atitudes e comportamentos por parte da liderança totalmente incompatíveis com os ensinamentos cristãos. Eu vi com meus próprios olhos toda sorte de preconceito: discriminação em razão da cor da pele; discriminação de pessoas portadoras do vírus HIV; discriminação de pessoas divorciadas, pastor “sugerindo” que os irmãos votassem em determinado candidato, etc, etc.

Isso, meus caros, sem contar o preconceito escancarado e absurdo contra as mulheres, que são tidas como seres de um grau inferior. Não são dignas sequer de subir ao púlpito (restrição que não se aplica à cúpula da igreja, porque a cúpula é “espiritualmente mais elevada”, o que torna algumas mulheres milagrosamente “assexuadas”).

Neste tempo todo muitas foram as histórias acumuladas que este espaço se tornaria pequeno demais para que fossem todas elas narradas. Vou compartilhar aqui algumas delas.

Em certa ocasião eu levei na igreja para emprestar para uma irmã dois livros de ficção que eu havia lido na escola (sabe aqueles livros extra curriculares que temos que ler no colégio?). Por um lapso, eu esqueci o livro no banco da igreja no domingo de manhã e eles acabaram sendo “confiscados” pelo pastor responsável na época pelos “Adolescentes”. O pastor acabou comigo em público e com todos os adolescentes na época. Lembro-me até hoje daquela humilhação.

Não podíamos ler livros de qualquer tipo. Estudar Teologia? Nem pensar. Afinal, “a letra mata, mas o espírito vivifica” Qualquer semelhança com a Idade Média não é mera coincidência… Aliás, soltar versículos bíblicos fora do contexto é especialidade da ICM

Em outra ocasião, eu fui cair na besteira de ir à madrugada com o meu uniforme da escola (na época eu cursava o 3º ano do ensino médio). Fazia isso porque não dava tempo de ir à madrugada e depois voltar em casa para trocar de roupa. Claro que o uniforme escolar consistia em uma camiseta e uma calça de moletom com o logo da escola. Para minha surpresa (e indignação) um dos diáconos me chamou para uma conversa e disse que eu não poderia usar aquela roupa. Disse que caso eu fosse obrigada a usar o abrigo de moletom eu deveria colocar uma saia por cima da roupa (pode????). Se eu insistisse em ir à madrugada com aqueles trajes eu perderia a função de instrumentista na igreja.

Resultado: não pude freqüentar mais às madrugadas.

Foram tempos difíceis. Não se podia questionar nada. Tive que viver praticamente a minha infância, adolescência e juventude sendo julgada por aquelas pessoas e no completo silêncio.

Eu sempre questionei internamente todos esses dogmas absurdos da ICM (Clamor pelo Sangue; Consulta à Palavra, Supremacia da Revelação, etc, etc) e a falta de amor e tolerância com as pessoas, mas sempre que me pegava questionando a igreja, seus dogmas e doutrinas, temia que algum mal me ocorresse (afinal, alguém sempre acabava soltando: Cuidade: “Você está blasfemando contra a Obra”; “Não toque no Unigido do Senhor, etc, etc).

Apesar de ser instrumentista, eu nunca me adeqüei totalmente ao sistema da ICM. Eu sempre fui uma pessoa mais reservada e por conta disso não costumava usar os “jargões” da denominação (“Misericórdia!!”; “Varão Valoroso”; “Glória Jesus”; “Esta obra Maravilhosa”; “igreja Fiel”; “Glória Jesus”, etc).

Não preciso dizer quantas vezes fui chamada para passar no grupo de intercessão por conta da minha “apatia”. Sempre tinha um irmão ou irmã que se achava no direito de falar algo negativo sobre a minha pessoa como se tivesse sido dito pelo Espírito Santo. Eu, tonta na época, ficava tentando procurar me examinar para ver o que eu estava fazendo de errado e muitas vezes não conseguia entender aquelas revelações sobre a minha pessoa. Sempre me senti um peixe fora dágua. Sentia-me excluída por nunca ter visto nenhum “anjo dourado”. Conforme fui amadurecendo, Deus começou a me mostrar que ali não era o meu lugar. Foi quando tomei coragem e fui conhecer outra denominação. Hoje posso dizer que há vida pós ICM.

Demorei muito para tomar esta atitude e, infelizmente, ainda tenho muitos familiares por lá. Mesmos com todos esses escândalos as pessoas continuam a seguir os ensinamentos e doutrinas equivocadas da igreja e é muito difícil convencê-las do contrário. Quem já foi de lá sabe bem do que eu estou falando.

Não sei como está agora, mas ainda convivo no meu trabalho com alguns “Maranatas” e vejo que a ditadura continua. Eu tenho seqüelas e vícios até hoje e confesso que estou reaprendendo o que é ser verdadeiramente cristã.

Para os que ainda estão por lá eu peço que reflitam. Jesus Cristo ensinou o que é o AMOR e o PERDÃO. Foi o próprio Senhor Jesus que nos ensinou a amar o próximo e não julgar as pessoas.

O preconceito, a discriminação e o sectarismo religioso não são compatíveis com a fé cristã e com uma vida nova em Cristo Jesus.

Acredito que Deus permitiu que todo o escândalo com a Maranata viesse à tona para abrir os olhos de muitos. Para os que ainda estão por lá, lembrem-se: Quem crucificou Jesus foram os religiosos sectaristas da época, justamente aqueles que não admitiam que seus dogmas fossem questionados.

Cristo conviveu em seu tempo com a diversidade e jamais outorgou mandato a qualquer grupo ou denominação. Manteve sempre diálogo com grupos de diferentes pessoas.

E se ainda resta alguma dúvida, lembrem-se dos Crentes de Beréia: (…) Ora estes de Beréia, eram mais nobres que os de Tessalônica, pois receberam a palavra de Deus, com toda a avidez, examinando as escrituras todos os dias para ver se as coisas eram de fato assim”. Atos: 17:11 Á paz.

fonte: http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/12/18/igreja-crista-maranata-lembremos-as-fases-do-tsunami-o-mar-de-quarenta-e-quatro-anos-de-lama-esta-se-afastando-formando-as-imensas-ondas-muitos-estao-se-apercebendo-do-que-esta-acontecendo-morme/#comment-4565

igreja cristã maranata – perguntas que não querem calar!

PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM CALAR!

igreja cristã maranata - perguntas que não querem calar!

igreja cristã maranata – perguntas que não querem calar!

CV,

Eu também ando cansada desse maranatês medíocre.

Não dá nem vontade de responder, mas, já que o o irmão Joilson quer sugestões de solução para a icm-pes, e a irmã Firme nas Promessas respondeu muito bem, eu vou fazer algumas perguntas para ver se o irmão tem alguma resposta.

Quero saber irmão Joilson se:

– A icm tem solução para os lares que ela destruiu,
casais que ela separou e os filhos que ela colocou contra seus pais?

– Que solução a icm tem para os jovens perdidos para o mundo e para as drogas, muitos deles filhos de dirigentes da igreja, jovens estes que se encontram desesperançados com tantas decepções e falta de cuidados e atenção da igreja?

– Qual a solução para irmãs que envelheceram acreditando em falsos dons e em promessas de contrair matrimônio nos galpões do maanaim e agora, com o ciclo reprodutivo interrompido com a chegada da menopausa, amargam uma vida de frustração e solidão vivendo sem a esperança de ter marido e filhos?

– Que solução a icm tem para os estão precisando de tratamentos psiquiátricos e psicológicos e que agora fazem uso de medicamentos de tarja preta? Pessoas estas que estão com traumas profundos na alma, causados por esta seita?

– Qual a solução para os prejuízos na vida financeira e profissional dos irmãos que interromperam seus estudos devido ao excesso de atividades e reuniões nas unidade locais e maanains? Deixaram de se reciclarem de fazer concursos por não terem tempo para estudarem.

– Qual a solução para o isolamento familiar e social onde perdemos o contato e o convívio com os nossos queridos? Ou você acha que somos iguais ao GG que somos inimigos dos nossos parentes? Não. Nós amamos nossos parentes mas a seita nos afastou deles.

– E para os homens da icm que perderam a personalidade e identidade tornando-se infantis e manipuláveis com cabresto preso ao pes?

– Qual é a solução que a icm tem pra curar as feridas profundas que ela causou na alma dos retirantes que estão sofrendo pelo caminho?

– E a solução para os que estão traumatizados com a discriminação e preconceitos que sofreram dentro desta seita?

– E o que você sugere quando encontramos pessoas das quais sentimos vergonha por termos pertencido a uma seita herética, sectarista e que dissemina o ódio religioso como esta?

– Qual a solução para reaver os amigos e bens que perdemos e para o prejuízo espiritual ocasionado pelo isolamento em que vivíamos todos esses anos, devido ao orgulho religioso, ao narcisismo e discriminação?

– Que solução você tem para a nossa vergonha de ver o presidente da igreja que frequentávamos estar com foto estampada no jornal e que mostra que ela está sendo investigada por vários tipos de crimes(em tese)?

Você tem uma solução para isto irmão Joilson?

Pois eu tive uma solução perfeita para esta pouca vergonha toda que foi

SAIR!

E esta é a única solução para o crente de verdade: É sair do meio desse lamaçal de crimes(em tese), heresias e mentiras.

Que dia a icm ouviu alguém? Que dia alguém pode sugerir alguma coisa ali dentro? Tudo tínhamos que engolir calados, obedecer a tudo que vinha do pes via circular ou pelo chatélite.

Agora temos este espaço para denunciar os desmandos que sofremos e não para remediar icm. Ela não tem remédio porque nunca quis as Verdades Bíblicas e se enveredou pelo rumos das heresias, apostasias e mentiras na base do “ossorrevelô”.

Quem vai revelar a solução para a icm-pes agora vai ser a justiça como MPES-MPF-PF-TJ-CIA-INTERPOL não sei mais qual autoridade porque são tantas as ramificações dos crimes(em tese) que o MPES até já sugere a existência de umaorganização criminosa cf. http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/nota-a-imprensa/

“…informa que instaurou o Procedimento Investigatório Criminal – PIC n. 005/2012 no dia 08/03/2012, com o objetivo de investigar, identificar e especificar condutas de membros da Igreja Cristã Maranata, supostamente integrantes de uma organização criminosa especializada e responsável por crimes de estelionato e outras fraudes, bem como crimes contra a fé pública, ordem tributária e lavagem de dinheiro, ludibriando fiéis com o desvio de numerários oferecidos para determinadas finalidades ligadas à Igreja em proveito próprio e de terceiros, pessoas físicas e jurídicas (compostas por interpostas pessoas) vinculadas à quadrilha.”

Meu nome?

Eurípia Inês.

PS.: Quer mais postagens de minha autoria?

Acesse http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/discriminacao-e-preconceitos/O CV nos informa que esse artigo discriminação e preconceitos apresenta 350 postagens publicadas, o que significa cerca de 120.000 palavras, ou seja, mais de 150 pgs. A4. Um livro…

Ainda diversos artigos aqui mesmo neste blog, diga não àSeita.

Paz

Eurípia Inês.

Base do artigo publicada em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/triste-fim-de-jornada-de-quarenta-anos/comment-page-4/#comment-23097

fonte: http://diganaoaseita.wordpress.com/2012/12/13/perguntas-que-nao-querem-calar/

igreja maranata – Pois é. Não adianta usar saias e ter o coração sujo, podre. Por fora aparência de piedade e por dentro sepulcro caiado! A nossa vida tem que exalar o bom perfume de Cristo!

CV e irmãos, a paz do Senhor Jesus!

Quando me retirei da icm sofri preconceitos do tipo: “saiu da obra”, “ela caiu”, “é uma pessoa difícil”. Além de chegar aos meus ouvidos estes comentários, muitos nem me cumprimentavam e viravam o rosto.

Num determinado dia, estava no centro da cidade, quando me deparei com alguns da icm, quando me viram de calça, mudaram para o outro lado da rua. Entrei no banco e meu coração quase saltava pela boca e a vontade de chorar era imensa. Foi então que orei à Deus em pensamento:

– Ah… Senhor… fale comigo, eu preciso que o Senhor fale comigo, se estou certa ou errada, me mostre alguma coisa, meu pai!

E para a minha surpresa…. Deus falou naquele momento !

Enquanto aguardava em pé na fila, uma mulher que estava atrás de mim, me tocou e disse assim:
– moça, você é evangélica?
– sim, graças à Deus eu sou, porque?
– porque, o seu jeito demonstra .
– ah… que bom! Você não sabe o quanto fico feliz em ouvir isso!
– Olhando para você, percebe que você é crente!

Irmãos, eu fiquei tão feliz, tão feliz, pois Deus tirou toda dúvida que existia em mim a respeito de uso e costume. Aproveitei a oportunidade e falei de Jesus para aquela mulher.

Pois é. Não adianta usar saias e ter o coração sujo, podre. Por fora aparência de piedade e por dentro sepulcro caiado! A nossa vida tem que exalar o bom perfume de Cristo!

Icemitas, leiam mais a palavra de Deus e sejam libertos das tradições dos fariseus!

A paz!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/discriminacao-e-preconceitos/#comment-18275

maranata – falsas doutrinas – não toqueis no ungido do senhor

 

NÃO TOQUEIS NO UNGIDO DO SENHOR!

 

maranata - falsas doutrinas - não toqueis no ungido do senhor

maranata – falsas doutrinas – não toqueis no ungido do senhor

“Não toqueis no ungido do Senhor”. Essa é a resposta de nove entre dez crentes que creem em tudo o que lhe pregam sem serem bereianos, quando confrontados com críticas ou acusações contra pastores, apóstolos (?) e demais líderes eclesiásticos. Não importa se as provas do crime são claras, para esses crentes não nos cabe julgar nem analisar o que a liderança da igreja faz de errado: cabe aos crentes, segundo essa falsa doutrina, agir como Davi em relação à Saul: simplesmente não fazer nada, e esperar que Deus resolva o negócio e faça a justiça. E enquanto nada se faz, esses líderes criminosos continuam roubando, matando e destruindo o rebanho de crentes em suas mãos, e trazendo escândalo para o Evangelho, afastando de vez os não-crentes do afã de conhecerem a Verdade de Cristo.

Mas enfim, Davi realmente disse em várias passagens de 1 Samuel que não se deve tocar no ungido do Senhor. E aí?

Em primeiro lugar, temos que deixar bem claro sobre qual ungido Davi se referia. Ele se referia a Saul, atual rei de Israel, porém já destronado por Deus, que havia ungido Davi em seu lugar. Portanto, a primeira coisa que temos que ter em mente é que não se tratava de qualquer ungido, mas de Saul.

Em segundo lugar, temos que entender essa unção que Saul recebeu. Em 1 Samuel 8, lemos que o povo queria um rei no lugar dos antigos juízes que governavam Israel. Deus não tinha esse desejo, pois o querer um rei era um desejo do povo de que Deus já não reinasse mais sobre eles. Porém Deus resolveu satisfazer Israel, e escolheu Saul como rei.

Em 1 Samuel 10, lemos o profeta Samuel indo ungir Saul como rei:

“Então tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e beijou-o, e disse: Porventura não te ungiu o SENHOR por capitão sobre a sua herança? Apartando-te hoje de mim, acharás dois homens junto ao sepulcro de Raquel, no termo de Benjamim, em Zelza, os quais te dirão: Acharam-se as jumentas que foste buscar, e eis que já o teu pai deixou o negócio das jumentas, e anda aflito por causa de vós, dizendo: Que farei eu por meu filho? E quando dali passares mais adiante, e chegares ao carvalho de Tabor, ali te encontrarão três homens, que vão subindo a Deus a Betel; um levando três cabritos, o outro três bolos de pão e o outro um odre de vinho. E te perguntarão como estás, e te darão dois pães, que tomarás das suas mãos. Então chegarás ao outeiro de Deus, onde está a guarnição dos filisteus; e há de ser que, entrando ali na cidade, encontrarás um grupo de profetas que descem do alto, e trazem diante de si saltérios, e tambores, e flautas, e harpas; e eles estarão profetizando. E o Espírito do SENHOR se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e tornar-te-ás um outro homem. E há de ser que, quando estes sinais te vierem, faze o que achar a tua mão, porque Deus é contigo. Tu, porém, descerás antes de mim a Gilgal, e eis que eu descerei a ti, para sacrificar holocaustos, e para oferecer ofertas pacíficas; ali sete dias esperarás, até que eu venha a ti, e te declare o que hás de fazer. Sucedeu, pois, que, virando ele as costas para partir de Samuel, Deus lhe mudou o coração em outro; e todos aqueles sinais aconteceram naquele mesmo dia.”

1 Samuel 10.1-9

E Saul ficou cheio do Espírito Santo, e em 1 Samuel 11.15, finalmente Saul é proclamado rei. Porém a unção que Saul recebeu era apenas para reinar, não para ser sacerdote ou líder espiritual do povo. Essa função era para algumas pessoas específicas, como o profeta Samuel. Não cabia a Saul as funções sacerdotais, sendo esse um dos pecados que o fez perder o reinado em Israel:

 “E os filisteus se ajuntaram para pelejar contra Israel, trinta mil carros, e seis mil cavaleiros, e povo em multidão como a areia que está à beira do mar; e subiram, e se acamparam em Micmás, ao oriente de Bete-Aven. Vendo, pois, os homens de Israel que estavam em apuros (porque o povo estava angustiado), o povo se escondeu pelas cavernas, e pelos espinhais, e pelos penhascos, e pelas fortificações, e pelas covas. E alguns dos hebreus passaram o Jordão para a terra de Gade e Gileade; e, estando Saul ainda em Gilgal, todo o povo ia atrás dele tremendo. E esperou Saul sete dias, até ao tempo que Samuel determinara; não vindo, porém, Samuel a Gilgal, o povo se dispersava dele. Então disse Saul: Trazei-me aqui um holocausto, e ofertas pacíficas. E ofereceu o holocausto. E sucedeu que, acabando ele de oferecer o holocausto, eis que Samuel chegou; e Saul lhe saiu ao encontro, para o saudar. Então disse Samuel: Que fizeste? Disse Saul: Porquanto via que o povo se espalhava de mim, e tu não vinhas nos dias aprazados, e os filisteus já se tinham ajuntado em Micmás, eu disse: Agora descerão os filisteus sobre mim a Gilgal, e ainda à face do SENHOR não orei; e constrangi-me, e ofereci holocausto. Então disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente, e não guardaste o mandamento que o SENHOR teu Deus te ordenou; porque agora o SENHOR teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre; porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o SENHOR para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o SENHOR, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o SENHOR te ordenou.”

1 Samuel 13.5-14

O outro pecado de Saul ocorreu em 1 Samuel 15, quando desobedeceu à ordem do Senhor ao não destruir o melhor do rebanho dos amalequitas, com a desculpa de que usaria o rebanho como sacrifício, onde Samuel disse que é melhor obedecer do que sacrificar.
Assim, em 1 Samel 16 lemos o Espírito do Senhor deixando Saul e passando a habitar Davi, o novo rei ungido:

“Disse mais Samuel a Jessé: Acabaram-se os moços? E disse: Ainda falta o menor, que está apascentando as ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé: Manda chamá-lo, porquanto não nos assentaremos até que ele venha aqui. Então mandou chamá-lo e fê-lo entrar (e era ruivo e formoso de semblante e de boa presença); e disse o SENHOR: Levanta-te, e unge-o, porque é este mesmo. Então Samuel tomou o chifre do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi; então Samuel se levantou, e voltou a Ramá. E o Espírito do SENHOR se retirou de Saul, e atormentava-o um espírito mau da parte do SENHOR.”

1 Samuel 16.11-14

Ou seja, Saul deixou de ter o Espírito Santo, mas continuou sendo rei de Israel por vários anos. Nesses anos, o Espírito Santo estava com o novo ungido, Davi, que porém ainda não havia sido reconhecido rei pelo povo. Dessa forma, Davi servia ao rei Saul e foi perseguido por seus exércitos, e aí chegamos à passagem que abriu esse artigo, quando Davi teve real chance de aniquilar Saul, mas não o fez por considerá-lo ungido do Senhor.

Realmente, o que impediu Davi de se levantar contra Saul não foi o poder do Espírito Santo no antigo rei, pois este já o tinha deixado e Saul não passava de um endemoniado. Porém, mesmo endemoniado, Saul continuava sendo rei, e em razão desse título que Davi o poupou. Uma vez ungido rei, sempre rei. Deus tirou Saul do reinado, porém isso só se concretizou com sua morte, não havendo rebelião para que isso acontecesse e Davi tomasse o poder em seu lugar. A unção de rei permaneceu com Saul por toda a sua vida, mas o Espírito de Deus não.

Entendido tudo isso, vamos agora analisar a doutrina do “não toqueis no ungido” nos dias de hoje. Por que ela não é válida?

Como visto, a unção a qual Davi se referia dizia respeito ao direito de reinar sobre Israel, não sobre possuir funções eclesiásticas. As funções de governo do Estado e eclesiásticas eram bem divididas naquele tempo, embora Israel fosse um Estado teocrático. Portanto, a não ser que algum líder de igreja seja também rei nomeado por Deus (olha eu dando idéia para novos títulos, que Deus me perdoe) em sua localidade, nenhum líder religioso atual se enquadra nesse quesito.

Sobre como devemos agir em relação ao líderes religiosos e qualquer cristão, a Bíblia é bastante clara:

“E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.”

Atos 17.10-11

“Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.”

1 Coríntios 5.9-13

Chega desse engano do “não toqueis no ungido do Senhor”, engano esse que tem transformado a igreja em covil de salteadores. O rebanho tem que aprender a buscar na Palavra se o que seus líderes pregam é verdade ou não, tem que aprender a raciocionar, a analisar, a meditar dia e noite na Palavra, mas é isso mesmo que os lobos em pele de cordeiro não querem que aconteça, e por isso acorrentam suas ovelhas em falsas doutrinas que visam cegar e conformar o rebanho à sua própria vontade, não à de Deus. Deus nos enviou Cristo para que fôssemos libertos, mas onde há liberdade se nem ao menos podemos criticar um líder eclesiástico por seus falsos ensinos ou sua má conduta, com a desculpa que de o fulano é “ungido”? O Apóstolo (de verdade) Paulo era bem ungido, disso não há dúvidas, mas nem por isso ficou chateado ao ser confrontado pelo povo de Beréia em seus ensinamentos. Por que os apóstolos (?) e líderes dos dias de hoje ficam melindrados, e até amedrontam suas ovelhas com a promessa de inferno para o “pecado de rebeldia” que seria se levantar contra um “ungido” do Senhor? E por que as ovelhas, que também têm unção (já que recebem o Espírito Santo desde sua conversão), ao contrário dos líderes religiosos, podem e são fortemente exortadas (se seu dízimo for baixo, claro) quando encontradas em erro?

Isso é estelionato gospel, e dos bons. Graças à essa mentira (a própósito, quem é o pai da mentira mesmo?) vemos igrejas destruídas por pertencerem (a palavra é essa mesma) a líderes criminosos, que adulteram as Escrituras a seu bel-prazer e agem como se a justiça de Deus e dos homens não valesse para eles. Enquanto isso, às ovelhas cabe apenas se conformar, “Deus quer assim”, “quem faz a justiça é Ele”, “só nos cabe orar”.

Povo de Deus, vamos abrir os olhos! Temos que orar, a justiça é de Deus, mas Ele usa homens e mulheres para que Sua justiça seja feita nessa terra! Se Lutero pensasse assim, ainda hoje estaríamos comprando indulgências (se bem que essa prática perniciosa continua ocorrendo nos dias de hoje, na forma de lenços suados, rosa ungida, sabonete ungido, etc). Como povo de Deus, temos que ser carvalhos de justiça principalmente em nosso meio, tirando os lobos que querem devorar nossas ovelhas! Se não o fizermos, não sobrará ovelha nenhuma no final da história, pois todas serão enganadas…

O “não toqueis no ungido do Senhor” é uma desculpa muito da mal feita para líderes que têm algo a esconder. Quando um líder pregar isso para você, fique ainda mais atento, pois quem está na luz não tem medo de ser julgado, afinal nada se encontrará que o desabone; ao contrário, quem está em trevas não quer que o candeeiro seja colocado em cima da mesa e ilumine o ambiente, pois isso trará à luz toda a podridão escondida em nome de Deus.

Fonte:

http://www.pulpitocristao.com/2010/01/nao-toqueis-no-ungido-do-senhor-desmascarando-essa-falsa-doutrina/

Veja ainda: http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2012/09/28/igreja-crista-maranata-nao-tocai-nos-meus-ungidos-tenta-reclamar-com-o-pes-da-icm/

fonte: http://diganaoaseita.wordpress.com/2012/09/28/nao-toqueis-no-ungido-do-senhor/

maranata – Sabem de uma coisa, Satanás é quem domina esta seita ICM e faz de tudo para impedir que as pessoas saiam de lá. Mas, infinitamente maior é o SENHOR DEUS DOS EXÉRCITOS, o qual tem libertado a muitos e continuará a fazê-lo.

Olá Alandati e demais irmãos, a Paz!
Alandati, estive lendo o seu comentário no qual voce classifica quatro tipos de pessoas ligadas à seita ICM. Entre elas, voce falou daqueles irmãos classificados como inocentes, humildes, desprovidos de cultura e que não sabem de nada ainda que está ocorrendo na “obra maravilhosa”. Porém, te digo que não é bem assim não. Um dia destes fiz a questão de imprimir as notícias veiculadas na internet que dão conta dos diversos crimes (em tese) praticados pela cúpula da seita ICM e entreguei a alguns parentes meus. Eles mesmos é que me haviam solicitado, pois queriam ler. São pessoas que se enquadram naquele grupo que voce classificou como inocentes, humildes, lembra? Sabe o que aconteceu? Elas nem se quer tiveram o interesse de lerem.

Sabem de uma coisa, Satanás é quem domina esta seita ICM e faz de tudo para impedir que as pessoas saiam de lá. Mas, infinitamente maior é o SENHOR DEUS DOS EXÉRCITOS, o qual tem libertado a muitos e continuará a fazê-lo.

Mudando um pouco de assunto, e aí, será que o Ministério Público do estado do Espírito Santo irá soltar uma nova Nota à Imprensa informando a sociedade sobre o resultado das investigações feitas contra os líderes da ICM? É, precisamos pressionar para que isto ocorra, caso contrário… O prazo de 90 (noventa) dias dito pelo MP para a apuração das denúncias ja se esgotou. Um abraço a todos. Fiquem na PAZ!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/desertores-quem-sao-e-onde-estao/#comment-12555