igreja maranata serra, ES – o falso irmao assinou, ou melhor falsificou a assinatura dela, e não consegui registrar a firma dela

“FAZEMOS QUALQUER NEGÓCIO”

samuel blaustein

.

Gostaria de introduzir o presente artigo com um registro de um obreiro de Serra/ES, seguido do comentário do CV:

.

“sou obreiro da icm bicanga serra-es,
comprei um carro de um chamado irmao no valor de 6.000, ele esta precisando, então combinamos em eu pagar 500,00 por mes, paguei a prrimeira prestaçao,
resumindo o carro um gol 90 esta no nome da esposa que sofre de depressão, e se negou a assinar o dut,
então o falso irmao assinou, ou melhor falsificou a assinatura dela, e não consegui registrar a firma dela,

estou pasmo! levei ao conhecimento do pastor, diacono, devolvi o carro, e o meu dinheiro ficou para trás; fiz contato com 3 irmaos mais maduros , inclusive com o tesoureiro, para arrumar uma formula de me restituir o valor; isso ja tem 4 dias até agora não obtive resposta;
gastei 300,00 de manutenção do carro e o impostor continua na igreja como se nada tivesse acontecido: faz louvor, fica na porta, dirige o culto profetico, destratou minha esposa no telefone;
eu quero meu dinheiro de volta, custe o que custar, o meu dinheiro é suado, preciso de ajuda, já liguei para o presbiterio e falei com o pastor ernandes; apenas me pediu o nome do meu pastor.
é um absurdo o que aconteceu comigo, informei ao diácono através de email que eu e minha familia estávamos nos desligando desta igreja;
sou servo, faço parte do grupo de intercessão, eu não acredito no que estou vendo. vou pro jornal, etc.
até eles me pagarem o que me devem.
mais um escandalo.
Deus está comigo.
Preciso de apoio.
.
.
Fernando,
Aconteceu!!!

Ainda hoje faça o BO na Delegacia de Polícia (pode ser por internet) e na segunda feira dirija-se ao Defensor Público da Comarca.

Mantenha contato. Não publiquei o seu celular para evitar represálias de membros da ICM-PES (mas se você insistir na publicação, tudo bem).

CV”.

.

Publicado por fernando antonio peixoto em

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/muita-coisa-esta-errada-dentro-desta-igreja/comment-page-6/#comment-19889

.

COMENTÁRIO DIGA NÃO ÀSEITA:

.

A gama de negócios que os componentes do pes se envolvem é imensa. Vejamos:

.

* empreendimentos imobiliários;

* corretoria de seguros;

* containers;

* herbalife;

* noni;

* planos de assistência médica;

* planos de assistência odontológica;

* abertura de empresas fictícias (em tese);

* desvio de dízimos (em tese);

* desvio de verbas parlamentares (em tese);

* compra de imóveis no exterior (em tese);

* descaminho (em tese);

* evasão de divisas (em tese), que seria remeter dinheiro para o exterior irregularmente;

* formação de quadrilha (em tese);

* uso da instituição como curral eleitoral;

* compras simuladas de produtos (em tese);

* não pagamento de impostos (em tese);

* ausência de contabilidade da movimentação financeira;

* oferecimento de unção em troca de permanência;

* oferecimento de “ajuda de custo”, para que não saim da obra;

* vendas de CDs e produtos evangélicos;

* venda de apostilas para o ensino de heresias, etc…

.

Mas, o triste é saber que os meias-solas, nas unidades locais, seguem o mesmo exemplo dos da cúpula do pes:

.

* venda de carros;

* comércio de roupas;

* inadimplência de pagamentos no mercado;

* vaquinhas com uma gordurinha sobrando, para o bolso de alguns;

* construção de mansões nos maanains, a custo zero;

* uso de valores entregues como “dízimos” para outras finalidades particulares, etc…

.

É, o negócio está feio!

.

Por isso, faço menção a uma personagem representada pelo talentoso e saudoso ator Marcos Plonka.

.

O ator que era de uma família de origem judaica, transformava-se, na Escolinha do Professor Raimundo, no judeu avarento Samuel Blaustein, que usava o bordão “Fazemos qualquer negócio”!

.

Vemos que essa personagem tipifica bem a atuação de muitos dentro da seita, que usam a roupagem de obreiros, para lograrem vantagens sobre a membresia, abusando da boa vontade e inocência de muitos.

.

Não posso dizer que todos são assim, mas posso afirmar, sem medo de errar, que há muitos “samueis blausteins” na cúpula do pes e nas unidades locais, ah, mas isso tem aos montes!

.

A política é de se dar bem, e de dar “manta” nos outros, como diz o capixaba! No RJ, chama-se de “beiço”. Em outros lugares, chama-se “volta”, ou de “tufo”, enfim, de qualquer forma é algo repudiado, cruel e desonesto, causando revolta não só naquele que foi vítima.

.

Que obra maravilhosa, hein, gedeusti?

.

Sai dela, povo meu!

.

A Paz do Senhor!

.

Alandati.

fonte: http://diganaoaseita.wordpress.com/2012/10/29/fazemos-qualquer-negocio/

maranata curitiba – centralizaram um local em Curitiba para enviar as doações aos desabrigados, boa parte dos objetos em boas condições foram saqueados por pastores, familiares e membros e o restante foi enviado para SC. Que vergonha fazer parte de uma igreja como essa.

Irmãos,

Ao longo da minha jornada congregando na icm, acreditei até certo ponto que era uma igreja cristã. Como fui seguidor fiel, tudo o que entendia que era orientação de Deus eu aplicava em minha vida. Assim, me sinto no direito de fazer aqui colocações que jamais tive oportunidade de fazer na seita, até porque lá ninguém deixará você falar, a menos que seja para elogiá-los.

Apesar de tudo, o que fiz dediquei a Deus e pela misericórdia dele estou livre do jugo humano.

Sempre fui muito questionador, mesmo que internamente. Alguns absurdos que trouxe comigo, em silêncio, durante alguns anos. Seguem alguns deles:

– a seita deixou alguns irmãos, durante um período, testemunharem nos púlpitos (se o objetivo é engradecer o nome do Senhor, isso deveria ser frequente)
– tudo o que se faz na seita tem que ter o aval do pastor, até para ajudar um irmão (esse controle nada mais é que submissão para que a seita não perca as rédeas da membresia)
– mesmo para quem é dizimista, fazem uma vaquinha, discretamente, para comprar material de limpeza, pois o “kit” que o presbitério manda não é suficiente
– em meados de 2007, com a ascensão do então vice para a presidência, gedelti, houve um corte nos gastos (na verdade ele sempre mandou). Assim, sobraria mais dinheiro para o cofrinho do gedelti. Mandaram doar geladeira, bebedouro, reduzir o número de ventiladores, as luzes dos templos ficavam parte apagadas. E o pastor da minha unidade local cumpria à risca as orientações.
– nos idos de 2008 houve uma chuva avassaladora no vale do Itajaí, em SC, atingindo milhares de pessoas. O então presidente da seita enviou uma circular para as igrejas dizendo: como vocês economizaram com as despesas das igrejas, agora podemos “ajudar os irmãos de SC”. Que homenzinho hipócrita!!! Quer dizer que gedelti sabia já em 2007 que haveria uma tragédia em 2008, talvez deus tenha contado pra ele em um de seus cafés da manhã.
– vejo pessoas doarem objetos sem qualquer vínculo com igreja, acho que o mínimo que deveria ser feito, seria ajudar a todos, não só os da seita. Mas parece que nessa época não dava pra ajudar muito aqui no Brasil, pois os dólares eram enviados (dentro das malas) para ajudar os irmãos no exterior (acredito que os irmãos gedelti, jurama e cia).
– centralizaram um local em Curitiba para enviar as doações aos desabrigados, boa parte dos objetos em boas condições foram saqueados por pastores, familiares e membros e o restante foi enviado para SC. Que vergonha fazer parte de uma igreja como essa.
– não conseguia entender porque gedelti tinha seguranças, já que viviam dizendo que o maanaim era arrodeado de anjos enormes e tal… será que Deus não enviou nenhum anjinho para o GG? “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra” Sl 34:7.
– ao ouvir a mensagem no maanaim falando sobre Samuel, um menino novo que substituiu o ministério velho de Eli. Nunca vi essa aplicação dentro de uma igreja icm, sempre os mesmos velhos que governam, e se tentar mudar eles te excluem.

Há muitas outras coisas, mas paro por aqui, porque acho que cada membro dessa seita também tem os seus questionamentos. Faço um apelo, não se torture, não fique se cobrando por não ir a cultos, fiz isso durante muito tempo e entendi que isso não é tudo para Deus.

Conheço muitos indivíduos que são assíduos aos cultos da icm mas tem uma vida de aparência. Ficar enfurnado no templo não transforma ninguém.

Exerça sua fé em Jesus, leia a bíblia, dedique um tempo para sua família, filhos, busque exercer sua fé em Deus.

fonte: http://diganaoaseita.wordpress.com/boca-na-trombeta/#comment-411