igreja cristã maranata – Caro blogueiro, gostaria de saber porque tens tanto odio pela ICM, para que se dedique tanto em difamá-la

Caro blogueiro, gostaria de saber porque tens tanto odio pela ICM, para que se dedique tanto em difamá-la. Não sou batizada em nenhuma denominação, mas ja visitei muitas, e pelo que vejo vc tem um problema específico com essa ICM, sim digo isso porque você só fala desta sendo que hoje em dia muitas denominações religiosas estão envolvidas em fraudes e escândalos.Você não está preocupado com as vidas que supostamente estão sendo enganadas nessa igreja,não está preocupado em levar o evangelho, ou falar como é importante termos uma vida com Deus, sua preocupação é única e exclusivamente em difamar essa ICM. Agora me responda, PORQUE?

Olá, Aline

A formatação icemítica está patente nesta postagem (e dizer que ainda não foi batizada não adianta: formatação não depende de batismo mas predispõe a mente para o pior).

De início V. não respondeu às perguntas que fiz:

1. Será que você compreendeu que a HERESIA ICEMITA destrói a “fé em Jesus”, dá credibilidade à falsa-unção e instiga o ódio religioso?

2. Será que você compreendeu O PIOR DAS MENTIRAS ensinadas na ICM-PES?
De sua parte, a falta de respostas às perguntas significa que V. aceita a falsa-unção de meias-solas, é facilmente instigada ao ódio religioso, nada compreendeu dos assuntos deste Blog e nada entende da HERESIA ICEMITA. Resumo dessa balada: V. nada compreendeu do artigo mas não pode dizer: NUNCA NINGUÉM ME AVISOU.

Falacioso por natureza, o objeto da postagem é ferir o autor do artigo, atitude conhecida pela expressão “argumentum ad hominem”. Falácias não se sustentam.

Ficou evidente que V. não conseguiu demonstrar que tenho “tanto ódio pela ICM”… “um problema específico com essa ICM”… “preocupação única e exclusivamente em difamar essa ICM”. Este SITE é específico. Mais de 130 artigos e mais de 5.500 postagens o demonstra. Mas V. não quer saber disto: quer ferir o autor dos artigos mas não consegue.

Na condição de formatada V. apareceu aqui fazendo de conta que nada existe de anormal (na sua mente) e ao seu redor. Lamentavelmente, aquele que é cego, guiado por cego, não percebe o ninho sujo e o poço de iniquidades.

Neste contexto o “gostaria de saber” inicial é querer sair pela tangente.

Porém, Aline, aqui está o que V. não quer saber:
.
1. Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1107549-pastor-usou-visao-para-justificar-desvio.html
.
2. Envolvido em compras foi preso pela federal
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1108194-envolvido-em-compras-foi-preso-pela-federal.html
.
3. R$ 1,8 milhão doados por deputados à igreja
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1111561-r-1-8-milhao-doados-a-igreja.html
.
4. Igreja contratou sobrinho de presidente
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1115768-igreja-contratou-sobrinho-de-presidente.html
.
5. Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1118247-maranata–uma-igreja-que-surgiu-da-luta-pelo-poder.html
.
6. Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1117080-maranata-pagou-r-941-mil-em-materiais-nunca-entregues.html
.
7. Milhões arrecadados e livres de fiscalização
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/03/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1134286-dizimo-nas-igrejas-milhoes-arrecadados-e-livres-de-fiscalizacao.html
.
8. Maranata: líder da igreja é investigado
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/03/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1144923-maranata-lider-da-igreja-e-investigado.html
.
9. Suspeita de crimes federais serão investigados
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/03/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1146308-crimes-federais-investigados.html
.
Então, ao agredir o autor do artigo V. já disse o que quer: ficar no ninho. Esta é a sua escolha. Nem por isso deixei de avisar.
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/08/o-rabo-do-diabo-esta-metido-nisto/
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/triste-fim-de-jornada-de-quarenta-anos/
.
O astuto encantador de formatados acobertou balcões de negócios, amparou os Judas e enganou esta geração de icemitas apertada no beco sem saída e no rumo da“operação do erro”.
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/banquete-de-ladroes/
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/08/beco-sem-saida/
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/nota-a-imprensa/
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/o-clamor-publico/
.
O mágico dos malabares NUNCA quis pensar bíblica, doutrinária e teologicamente. O disfarce dessa incompetência aparece na espiritualização de frases isoladas das Escrituras.

O mais fácil é o jogo de cena onde cada capítulo da grandiloqüente heresia contamina esta geração de icemitas. Depois de cada construto esquizofrênico ele emboca o berrante e entorpece a maranada: ABSORVAM A OBRA! Os indignados retirantes enchem as estradas…

O olhar caolho do construtor de heresias enganou a todos, impõe a inerrância do DON (Doutrina, Ordens e Normas); por conseguinte, o que está nas Escrituras Sagradas nada ou pouco significa no gedeltismo. O estrondo do OSSORREVELÔ entrou para ficar… aos aplausos do Diabo,“o pai da mentira”.

O poder camaleônico emanado do palácio da rainha desfigurada obscureceu o “evangelho da graça de Cristo” (At. 20.24). Conseqüentemente, o Nome de Deus é invocado nos MITOS e aqui o pecado está à porta da casa de cada um (quem lê entenda).

Obviamente, neste obscurantismo premeditado os donos das bancas de negócios constroem ilhas de fortuna e distribuem comissões aos Judas que beijam Judas, enquanto o clero superior domina o clero inferior e estes dominam as “unidades locais”.

Que OBRA MARAVILHOSA, hein?!

Viu? O som do TAMBOR continua ai nos seus ouvidos.
.
http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2009/12/eu-e-o-meu-tambor/
.
Você não mais poderá dizer: NINGUÉM ME AVISOU.

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/04/o-pior-das-mentiras/#comment-17667

igreja cristã maranata – Vejam! O que eles mesmo construíram esta desabando diante da palavra de Deus.

Na seita acontece cada coisa…

Agora não é mais meios de graça na seita, agora é recursos da graça, revelação que eles disseram que era para aquela Obra maravilhosa caiu por terra, pois só existe um meio de graça que é a fé, encontramos em Efésios2:8: Porque pela graça sois salvos,por meio da fé;e isso não vem de vós;é dom de Deus.

Vejam! O que eles mesmo construíram esta desabando diante da palavra de Deus.

No anfiteatro de carapina na cidade Serra da grande Vitória,é gritaria,profetadas,histeria etc. Davam aula que isto acontecia nos movimentos, agora estão fazendo pior dizem que o que acontece e´coisa para doido nestas vigilias no anfiteatro de carapina, o Comendador para segurar alguns esta permitindo, mas então vamos pensar um pouco, então aquelas aulas sobre meios de graça e Obra e movimento não eram reveladas, era tudo mentira?saiam deste hospicío, das heresias das profetadas, das revelagens.

um abraço fraternal

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/muita-coisa-esta-errada-dentro-desta-igreja/

igreja cristã maranata – Oraram com ela trazendo professias muito bonitas,ela chorou e ficou feliz – eu pergunto:se era Deus quem falava em professias Ele não sabia disso?

Outra:uma irmã foi chamada para fazer parte do grupo de senhoras á frente da reunião das servas.Oraram com ela trazendo professias muito bonitas,ela chorou e ficou feliz.Eu não estava naquele culto só meu esposo.Quando ele me contou isso eu disse :mas a irmã é separada e esse é seu segundo marido,não tem uma orientação de que as separadas não podem estar á frente?Ele não sabia dessa orientaçãoe quem orou com ela foi o pastor.No outro dia meu esposo conversou com o pastor e ele não sabia da situação da irmã.O pastor a chamou e disse que ela não poderia fazer parte do grupo por ser casada pela segunda vez.Aí eu pergunto:se era Deus quem falava em professias Ele não sabia disso?Essa irmã está até hoje na ICM e nem olha na cara de quem saiu da igreja ,tem ódio.Me engana que eu gosto.Não quero dizer que o Senhor não opera e sei que todos temos bençãos para contar,a maior benção foi ter conhecido a Palavra, mas o que as pessoas precisam ver é que tem muita coisa que não é de Deus e se não é de Deus é do homem.Eu não quero mais isso para mim, eu quero Jesus.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/03/o-desastre-da-heresia-icemita/

Graci,
.
Importante a sua colocação.
.
Neste contexto insistimos:
.
a) se alguém afirma estar livre de dominadores pseudocarismáticos iniciantes ou já quadragenários, demonstre isso produzindo frutos maduros da graça de Deus para a vida eterna com Cristo Jesus. Não se deixe enganar: este é o nível de homens e mulheres que agradam a Deus, que nunca se rendem aos dominadores de rebanho ainda que suportem enfrentamentos com a morte em meio às perseguições.
.
b) se alguém já percebeu estar debaixo da autoridade de mestres e pastores pseudocarismáticos, livre-se deles e dependa exclusivamente do Espírito de Cristo Jesus.

Por isto mesmo, o apelo do Site confronta especialmente os dominadores de rebanho, porque irresponsavelmente se desviaram: ARREPENDAM-SE! VOLTEM ÁS ESCRITURAS.
.
SÊ FORTE!

igreja cristã maranata – O sectarismo religioso, que coloca barreiras entre pais e filhos,e irmão contra irmão, é caso de “policia”. Acorda maranata.

TRAGÉDIA ANUNCIADA
Construir sobre a rocha (Jesus – caminho, verdade e vida), é construção inabalavel,pq o Deus que sustenta é inabalavel.
O que estamos vendo é uma “obra”desmoronando, onde muitos já estão abrigados, e muitos soterrados, e o desmoronamento apenas começou.
Mas porque desmoronou? Construção sobre areia, com muito material, agora identificados: mentiras, heresias, soberba, avareza, etc…….
1 – A história da criação desta “obra” é mentira.
2 – Doutrinas praticadas sem fundamentação biblicas e hereticas (sem respaldo na palavra).
3 – A chamada “consulta a palavra” não tem embasamento biblico, e pior, foi trazida de uma instituição incompativel com a vida cristã, por isso é bibliomancia.
4 – O desligamento de alguns pastores, foi justificado com mentiras, p/ esconder interesses financeiros.
5 – Os dons nessa igreja, são mentira, não tem cumprimento.
6 – O chamado aperfeiçoamento dos dons, pelo qual se ora tanto, e ao longo de tantos anos, é um ABSURDO.
7 – O sistema de levantamento de “ungidos”, e como é feito, não tem respaldo biblico.
8 – Anunciar que foi levantado por “revelação”, é uma tremenda mentira.
9 – A chamada supremacia dos dons (o dom do mais graduado, prevalece sobre o do menor), é chamar seus membros de meninos.
10- Dizer que Pr. está dispensado de atender ao “dom”, tem 2 implicações:
a – ou opastor está acima de Deus, ou
b – confirma que o “dom” não vem de Deus, ou seja, é uma mentira.
11 – o uso de 2 pesos e 2 medidas, que Jesus, tanto falou (iniquidade), é de uma discriminação que causa vómito.
12- A aula de batismo com o ES, e a confirmação
pela consulta a palavra, é coisa de SEITA sem compromisso com Deus.
13 – O sectarismo religioso, que coloca barreiras entre pais e filhos,e irmão contra irmão, é caso de “policia”.
Acorda maranata.
Graça, paz, luz e alegria ao povo de Deus.
.
.
Recomendo a leitura de

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/05/dominadores-do-rebanho-de-deus/

CV.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/05/apaixonei-me-pela-obra-e-agora/#comment-14797

maranata – na ICM certamente, a coisa É MUITO PIOR, porque as pessoas estão adoecendo com o evangelho que ouvem nela. E um dos pontos mais discrepantes que a ICM manifesta em sua pregação, é a não adaptação de seus membros em outro lugar ONDE O EVANGELHO É PREGADO, e a mesma bíblia. Isso só já é atestado de falso profetismo, heresia, SEITA!

Como a igreja está necessitada de outra voz…

Sinceramente, não sei o que lhe falte mais, se ouvidos para ouvir, A VERDADE, ou de bocas proféticas que falem por Deus.
Porque chega de cabresto, de heresias, de distorções, e falsos mestres e falsos pastores, falsas lideranças… e consequentemente, falsos cristãos, crentes cegos, mancos, peados, incrédulos no evangelho e fanáticos pela instituição/grupo e que pensam conhecer e viver algo espiritual…

Alguns até estão esperando pela justiça, que as leis de nosso país intervenham e ponham freios em algumas lideranças desembestadas, por descrer na possibilidade que outra voz feito a de Lutero, ou Martin Luther King seja levantada por Deus para despertar a igreja e chamar, dessa vez, para fora dela.

Porque infelizmente é isso o que está acontecendo, antes o sentido de igreja era os saídos para fora, DO MUNDO para ela; mas agora já se faz necessário que saiam dela para fora. Mas não para o mundo, mas para buscar a igreja de Cristo, porque a que temos hoje é do homem.

Essa ICM é só um exemplo do quanto a igreja está dentro do que não é evangelho e precisando sair para fora. URGENTEMENTE! Me faz lembrar a parábola das virgens imprudentes, que dormem o sono da indolência sem a menor preocupação, confiantes de estarem salvas. As advertências dos apóstolos são claras em relação aos últimos tempos, e não podemos negar que elas sejam cada vez mais pertinentes aos nossos dias:

“Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo” 2 Co 11.13.

“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras…” 2 Pe 2.1.

“Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora” 1 Jo 4.1.

“Porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos” Rm 16.18.

O que é demais lamentável é que, assim como este tópico que traz as semelhanças entre a ICAR e a ICM (igreja Católica e igreja Maranata), essa também é mais uma, os cristãos protestantes na maioria têm o comportamento dos católicos: católicos não leem a bíblia, nós sabemos disso; católicos dão mais credibilidade ao que o padre diz do que as Escrituras Sagradas, nós também sabemos disso…

Mas a igreja protestante está agindo de igual modo, nem lê a bíblia, e se a lê, não é na companhia do Espírito Santo de Deus, mas daquela mesma mentalidade que tem ouvido em sua instituição. O que resulta apenas em ser produto da instituição, um prosélito e vez de um cristão.

E é o que vemos e temos assistido em todo lugar, mas na ICM certamente, a coisa É MUITO PIOR, porque as pessoas estão adoecendo com o evangelho que ouvem nela. E um dos pontos mais discrepantes que a ICM manifesta em sua pregação, é a não adaptação de seus membros em outro lugar ONDE O EVANGELHO É PREGADO, e a mesma bíblia.

Isso só já é atestado de falso profetismo, heresia, SEITA!!!

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/09/a-obra-construindo-heresias/

maranata – O triste é saber que aceitávamos este tipo de imbecilidade calados. Dá nojo só de lembrar as bizarrices.

Um diácono músico ao fazer louvor, gesticulava de forma suave como um maestro. Isso incomodou os outros que não conheciam música e um deles teve uma “revelagem” onde Deus disse: “dispenso os maestros”. Chega a ser ridiculamente patética uma coisa dessas. O triste é saber que aceitávamos este tipo de imbecilidade calados. Dá nojo só de lembrar as bizarrices.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/discriminacao-e-preconceitos/#comment-14015

maranata – eu confesso que errei

Eu confesso que errei!

Publicado em junho 24, 2012
igreja cristã maranata - eu confesso que errei

igreja cristã maranata – eu confesso que errei – Frederico Fiuza

Um dia na minha história, algo maravilhoso aconteceu. Encontrei a Jesus Cristo e pela primeira vez na minha vida, pude sentir o peso do pecado sendo arrancado de mim. Senti a alegria em seu fulgor e as lágrimas desse momento era a expressão máxima da minha alma para o meu Salvador Jesus.

Sem pestanejar abracei o evangelho e me entreguei a Cristo. Creio que todos que encontraram a Jesus viveram algo semelhante talvez até mais intenso que isso. Porém não estou aqui para relatar esse grande início, estou aqui para falar como perdi o foco em Jesus durante um período, e deixo claro que a culpa foi única e exclusivamente minha!

Eu vinha do chamado “mundo”, com a alma dilacerada e extremamente faminta! Jesus me via morto nos meus pecados e me chamou para a sua Luz, o chamado foi irresistível e me entreguei ao meu Salvador. Porém, como já mencionei acima, houve um período no qual perdi meu foco em Jesus e voltei o foco para a denominação.

Meu primeiro grande erro foi abster-me da minha consciência me tornando assim alguém facilmente manipulável. Aceitava tudo o que me era ensinado sem questionar, afinal na minha mente prevalecia que todos os homens da denominação eram íntregos, principalmente os líderes da mesma, e só queriam o meu bem. Com essa brecha aberta, os conceitos mais absurdos foram paulatinamente sendo implantados em minha mente por pessoas que eu julgava serem idôneas.

O primeiro conceito que foi ensinado abertamente ou não era que a salvação estava restrita a certo grupo de pessoas da denominação, a igreja fiel que tinha o apelido de “obra”. Com isso passei a considerar todos os demais irmãos, de qualquer outra denominação, como “religiosos” que não possuíam a salvação. Meu ímpeto nesse conceito não ficava apenas no campo da ideologia, eu era um valente dessa “obra” e fazia questão de “evangelizar” os irmãos de outras denominações. Em eventos promovidos pela minha igreja eu tive a audácia de adentrar numa denominação, na qual um grupo estava ensaiando, e os convidar para participar do evento da minha denominação. Quando trabalhava com algum irmão, fazia questão de mostrar que a minha denominação era melhor do que a dele, e sempre que podia tentava desmerecer as denominações alheias. Afinal, engoli a falácia da salvação restrita a esse pequeno grupo chamado de “obra”.

Com o pensamento cauterizado, outros conceitos absurdos foram facilmente incorporados. O pior considero eu, era que a minha salvação dependia de uma série de ritos (revelações), que eu deveria cumprir. Se eu não fosse fiel às revelações provenientes do governo da igreja, eu estaria com minha salvação em risco. Vocês não tem ideia de como se sente alguém que teve a culpa removida por Cristo voltar a sentir culpa novamente. Tudo era motivo para me culpar! Nos dias estipulados pela liderança que eu não conseguia ir orar na igreja as 6:00, eu me sentia péssimo. Eu dizia que aquilo acabava com meu dia e os que escutavam isso, ao invés de aliviar a culpa, diziam que se sentiam assim também, pois foram desobedientes ao Senhor. Tudo era motivo para me sentir culpado! As mensagens pregadas torturavam a minha alma com mais e mais culpa. Quando eu ia orar, sempre me ajoelhava com tristeza, pois, pensava eu estar desapontando a Deus, pensava estar causando a ira de Deus. As reuniões com os obreiros (salva raras exceções com um pastor específico que prefiro não identificar) eram massacrantes. Reuníamos-nos para ouvir que estávamos mais errados e que Deus não nos abençoaria enquanto não voltássemos a ser obediente em tudo o que Deus supostamente revelava a esses líderes. Era um ciclo sem fim, vivia me esforçando para não falhar em nada, pois não queria voltar para a garra do diabo e muito menos aborrecer a Deus com minha “desobediência”. De maneira magistral, foi ensinado que quem rompesse com tudo era um caído, e fui fortemente desencorajado a quiçá cumprimentar a esses. Além disso, todos que deixavam ou questionavam esse modelo seriam acometidos de tudo quanto é maldição.

Além disso, aprendi que tudo lá era santo, menos eu! Por mais que me esforçasse, jamais seria santo. Porém o altar era santo, as flores do altar eram santas, o chão era santo, tudo naquele espaço físico era santo, menos eu. Os instrumentos musicais eram “consagrados”, os bancos, as portas, tudo menos eu. Santificação das coisas, dos ritos e do lugar. Reverenciava todas essas coisas “santas”, não ousava tocar nas flores do púlpito, não emprestava o instrumento a ninguém que não fosse da igreja, pois ele era consagrado! Se não bastasse, a bíblia era para mim apenas um mero livro que carecia da “revelação” dada pelos meus líderes. Sendo assim, não interessava o que a bíblia dizia, mas sim o que era interpretado/revelado pela liderança.

Com tudo isso, me tornei um perfeito servo, não de Deus, mas da minha denominação. Comecei a cumprir tudo o que me mandavam e com isso o meu ego foi sendo alimentado e com o ego superinflado me tornei um soberbo! Não importava o que me diziam, sempre eu estava com a razão. Comparava a minha espiritualidade com os demais e sempre me sentia por cima. Só que essa espiritualidade não tinha nada de espiritual, era apenas uma comparação de quem tinha cumprido mais o que haviam mandado, e por tempos eu fui muito bom nisso. Aprendi a pregar os mesmos conceitos que me foram ensinados, e eu era bom nisso! Aprendi a evangelizar de forma errada, essa evangelização consistia em tentar argumentar que minha denominação é a fiel e era melhor do que as outras, e evangelizava dizendo o que minha igreja era privilegiada, pois cumpria tudo o que Deus mandava, e mais uma vez eu era bom nisso.

Sentia muito orgulho quando na rua alguém do mesmo lugar me via vestido de acordo com o uso e costume que era passado na maior hipocrisia. Dizia-se que não pregavam, mas cobrava-se e eu não queria ser tido como desarrumado. O pior era a hipocrisia quando eu dizia para os demais que a dita “obra” não era apenas na minha denominação, eu poderia até dizer, mas no meu interior eu não acreditava e nem fui encorajado a acreditar que havia operação de Deus em outro lugar. Tornei-me um perfeito formatado e manipulável.

Porém, mesmo depois disso tudo a culpa não me abandonava, e por mais que eu me esforçasse continuava a me sentir super culpado quando falhava em algo. Algo tentava abafar Cristo em minha vida, algo que me fazia sentir culpado e por fim descobri o que era. Era o farisaísmo que imperava em mim e em grande parte das pessoas da minha denominação, digo grande parte porque sempre notei alguns que nunca foram, e por mais que estivessem ali, viviam o evangelho de Cristo, por Cristo e para Cristo.

Jesus de maneira maravilhosa abriu meus olhos, mas isso foi aos poucos, gradativamente todos os conceitos errados foram caindo por terra, foram dando espaço ao evangelho genuíno e todo o meu farisaísmo foi sendo tragado no poder de Cristo! Quando em meio isso tudo, descobri a Graça de Deus, foi como se eu tivesse me convertido de novo. Quando Jesus me ensinou que meus esforços não me salvariam e que eu apenas deveria confiar a Ele a minha salvação, TODA A CULPA foi removida mais uma vez da minha vida! Numa primeira vez Jesus removeu a culpa do pecado e dessa segunda vez e não menos pior, Jesus removeu a culpa que a religiosidade impôs sobre minha vida! A graça e somente a graça pela fé em Jesus era o alento que minha alma precisava em meio a tanta dor. Mas não foi fácil, e ainda não é fácil romper com tudo, sei que tenho muito, mas muito ainda o que aprender, voltei ao “leitinho” que o Apóstolo Paulo falava, porém agora é diferente, sei que tudo o que tenho que aprender e mudar será Deus que irá fazer e não eu. Deus vai completar em minha vida a obra que Ele começou a fazer sem ser necessário o menor esforço meu. Deus iniciou, Ele que conduz, e será Ele que irá concluir, eu aprendi que sou apenas o expectador mais interessado naquilo que Deus está fazendo e irá fazer em mim.

Já aprendi que a Graça por meio da fé é a única condição para a salvação, não sendo necessário que eu cumpra nenhuma revelação, ordem ou lei para isso! Aprendi que o corpo de Cristo são todos os salvos do Senhor, aprendi que a santidade está nas pessoas e não nas coisas, de forma que, aonde quer que eu vá, devido ao Espírito Santo que habita em mim, o local será santo não pelo local em si, mas pelo o Espírito Santo que está em mim, seja o púlpito, minha casa, a sala do cinema, o estádio de futebol para assistir o Fluzão, seja aonde eu for, o local será santificado por conta do Espírito Santo que mora em mim. Aprendi que tenho amigos que não são convertidos (ainda), mas não deixam de serem amigos, aprendi a ver os irmãos de outras igrejas como verdadeiros irmãos e como eu amo os meus irmãos! Aprendi que se um irmão padece todo o corpo padece e por isso eu choro quando vejo alguém padecendo, mesmo aqueles que de fato caíram, são ovelhas que precisam de ajudadores e não de julgadores, aprendi que o perdão não carece de justificativa, muito contrário, quando se tenta justificar o erro você não está pedindo perdão, sendo assim o para o perdão necessita-se apenas de confissão, por isso resolvi escrever essa confissão, para pedir perdão a todos os que ofendi com minha soberba e arrogância no tempo em que o farisaísmo imperava em minha vida.

Não me considero perfeito, não mais, muito menos considero melhor do que alguém, não mais. Não quero que ninguém se ofenda com essa confissão, como disse há muitos irmãos verdadeiros onde eu encontrei Jesus e peço que por gentileza, se um dia o fariseu que havia em mim, tentar voltar, me avise para que juntos, com o Senhor, possamos colocar ele no seu devido lugar.